Cirurgião incentiva pacientes a depositarem excesso de gordura

Cirurgião incentiva pacientes a depositarem excesso de gordura

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 9:31

A máxima "ter gordura pra queimar" não cabe mais nos dias de turbulência econômica de hoje, em um mundo que cobra das pessoas e governantes que cortem na carne. Por isso o cirurgião plástico Jeffrey Hartog, da cidade de Seminole, na Flória (EUA), reinventou o ditado: quem sabe das coisas tem gordura pra guardar.

Por isso, ele inaugurou no ultimo dia 16, o Liquid Gold Lipo Center. O conceito é pioneiro, segundo os envolvidos no negócio. A ideia é incentivar os pacientes que fizerem lipoaspiração a depositarem o excesso de gordura retirado no banco, para uso posterior. Segundo o médico, isso diminui a rejeição do paciente caso a gordura seja usada no futuro em plásticas no rosto, por exemplo.

O médico afirma que o material será conservado graças a um método exclusivo, que envolve congelar a gordura a -192°C e permite que ela dure praticamente toda a vida do paciente.

Agora é ver se a ideia cola. Enquanto isso, especialistas de lá questionam o método, argumentando que não há estudos sobre a eficácia da gordura armazenada e congelada.

A quem o acusa de querer unicamente engordar seus bolsos com a história do lipobanco, o dr. Hartog e sua atitude parecem dizer: vocês que ficam aí só secando, vão encher outro!

veja também