Como evitar a queda de cabelo

Como evitar a queda de cabelo

Atualizado: Terça-feira, 6 Abril de 2010 as 12

Depois de lavar a cabeça, você desembaraça cuidadosamente o cabelo e vê sempre a mesma cena triste: aquele monte de fios saindo no pente! Quando vai prender um rabo-de-cavalo, percebe que o volume da cabeleira já não é o mesmo, pois agora precisa dar duas voltas a mais no elástico para conseguir segurar a mecha.

Se você se identificou com essas duas situações, precisa ficar atenta porque, possivelmente, anda perdendo mais cabelo do que o normal. Segundo Valcinir Bedin, dermatologista especializado em cabelos, a perda de mais de 100 fios por dia indica algum problema. Outro sinal de alerta é quando encontramos alguns deles no travesseiro ao acordar. Cabelos bonitos são um símbolo de feminilidade, por isso, não deixe de consultar um médico para resolver o seu caso.

Não importa a causa da queda de cabelo: só os médicos (de preferência dermatologistas) podem indicar o tratamento ideal. A batalha contra a perda de fios acontece de duas maneiras. Uma parte do tratamento é com uso de comprimidos que repõem nutrientes. Para complementar, são usados xampus e loções medicinais à base de substâncias que estimulam o crescimento do cabelo. O tratamento, em geral, leva alguns meses para dar resultado, mas, mesmo que muito do cabelo já tenha caído, a melhora é significativa. "Podemos afirmar que, em mulheres, para quase 100% dos casos existe reversão do quadro", assegura o médico Valcinir Bedin.

Loção caseira antiqueda

O médico Alex Botsaris, especialista em plantas medicinais e autor do livro Fórmulas Mágicas, dá uma receita para ser aplicada antes de dormir. Lave a cabeça com xampu neutro no outro dia, pela manhã. Repita diariamente até sentir melhora. Anote:

- 15 g de tuia (árvore-da-vida)

- 10 g de angélica

- 10 g de ginseng

- 5 g de canela em casca

- 5 g de cipó-chumbo

- 10 g de jaborandi

Preparo: numa chaleira com água, cozinhe os ingredientes em fogo baixo, por 10 minutos, sem deixar ferver. Apague o fogo e coe. Após esfriar, aplique massageando o couro cabeludo.

Saiba quai são as cinco dúvidas mais frequentes relacionadas a queda dos fios:

- Excesso de tinturas e alisamentos faz cair o cabelo. (FALSO)

O uso frequente de produtos químicos faz o cabelo quebrar, e não cair.

- Só homens ficam carecas. (FALSO)

A calvície feminina existe. Segundo Bedin, cerca de 5% das mulheres podem ter o problema. Quase sempre essa tendência é herdada da família da mãe, mas, se o pai ou parentes paternos são calvos, também há chances de desenvolver a calvície. Mas não se apavore. É possível conter o avanço da calvície fazendo o tratamento correto.

- Muita gente começa a perder fios após o parto. (VERDADEIRO)

Após o parto, o corpo passa por alterações hormonais normais, que podem contribuir para a queda. "Esse fenômeno pode ser prevenido com medicamentos", diz Bedin. Quem é gestante e está no fim da gravidez deve conversar com o obstetra.

- Quem perde muitos fios não deve lavar todo dia. (VERDADEIRO)

Em geral, lavar a cabeça em dias alternados preserva a saúde dos fios, e isso vale principalmente para quem sofre de queda. Escolher um xampu adequado ao seu tipo de cabelo e não deixar a água do chuveiro quente também ajuda na prevenção. "Mas esses cuidados não resolvem o problema. A queda é um processo interno que precisa ser pesquisado e tratado", alerta Bedin.

- Misturar ampolas de vitaminas ao xampu evita a queda. (FALSO)

As ampolas não são remédios, portanto, não atuam no couro cabeludo. Para repor vitaminas essenciais ao cabelo, é preciso tomá-las por via oral ou por injeções, com indicação médica, claro!

A raiz do problema

Fatores externos, como a quimioterapia no tratamento do câncer e o uso excessivo da escova tracionando os fios para alisá-los, podem fazer cair o cabelo. Mas, de acordo com o especialista Valcinir Bedin, existem apenas três possibilidades internas que levam à perda dos fios:

- Condição genética

A pessoa nasce com uma espécie de "defeito" em seus genes que faz com que, a partir de uma fase da vida, ela comece a ficar com os cabelos rarefeitos. Geralmente, esse processo se inicia por volta dos 18 anos de idade.

- Desequilíbrios hormonais

Alterações em glândulas como a tireoide, a hipófise, a suprarrenal e os ovários podem provocar o problema. E aqui entra o estresse, que altera a quantidade de hormônios em circulação no organismo, podendo ter a queda de cabelo como consequência.

- Alterações metabólicas

Doenças como o lúpus e dificuldades na absorção dos nutrientes necessários aos fios são a terceira causa. Má alimentação também prejudica a saúde do cabelo.

por Suzana Dias

veja também