Confira 10 mitos e verdades sobre cravos

Confira 10 mitos e verdades sobre cravos

Atualizado: Sexta-feira, 9 Dezembro de 2011 as 10:09

Cravos e espinhas podem baixar a autoestima de qualquer pessoa, independentemente da idade. A Dra. Bruna Félix, coordenadora do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia do Rio de Janeiro (SBD-RJ), explica o que é mito ou verdade sobre o assunto. Quem sabe isso não pode ajudá-la a conquistar a tão sonhada pele de pêssego?  

Todos os cravos são bichinhos microscópicos presos à pele Mito. Nem tudo que sai da pele é cravo. Muitas vezes, aquilo que se acumula nos poros - e é chamado de cravo - nada mais é do que o acúmulo de gordura na pele. Contudo, também existem bichinhos na pele. Seu nome científico é Demodex folliculorum, considerado um tipo de ácaro.  

Chocolate dá cravo Verdade. “Algumas pesquisas recentes conseguem relacionar a dieta ao aparecimento de comedões, e o chocolate é um desses alimentos”, explica a dermatologista. Isso acontece não só com chocolate, mas com alimentos gordurosos em geral. Leite, oleaginosas e frituras também podem agravar o quadro.

Cravos devem ser apertados até sangrarem na hora da remoção Mito. Não existe nada pior do que “espremer” um cravo. É isso que provoca as manchas e cicatrizes de acne no rosto. O ideal é usar produtos secativos ou procurar um profissional para que ele faça a remoção. “Não se deve espremer cravos em casa de maneira alguma. Os riscos de infecção aumentam muito quando é o próprio paciente que faz essa extração”, afirma Dra. Bruna. 

Lavar o rosto várias vezes ao dia ajuda a diminuir a oleosidade Mito. Lavar o rosto várias vezes não ajuda a diminuir a quantidade de cravos e ainda aumenta a produção de sebo, o que piora o quadro. “A lavagem da face deve ser feita duas vezes ao dia com sabonetes específicos, do contrário, o organismo produz ainda mais oleosidade para proteger a pele”, explica.

Peles secas podem ter cravos Mito. Comedões são causados pela oleosidade em excesso da pele, que entope e dilata os poros, propiciando o aparecimento dos cravos. “Apenas em alguns casos o envelhecimento causado pelo sol pode ocasionar o surgimento de cravos. Mas essa não se trata do quadro clássico da pele acneica”, afirma Bruna. 

Fumar pode piorar o aspecto da pele com acne Mito. Não existe nenhum estudo que comprove a ligação do fumo com o aparecimento de cravos ou espinhas.

O período menstrual propicia o aparecimento de comedões Verdade. A acne possui uma influência hormonal importante, e durante o período menstrual, esses níveis estão muito elevados, por esse motivo, algumas mulheres tendem a relacionar o seu período menstrual com o aparecimento de cravos.

Anticoncepcional melhora o aspecto da pele Verdade. Em alguns casos, os anticoncepcionais possuem em sua composição hormônios que podem ajudar a controlar o aumento da produção de sebo. “Os androgênicos são hormônios que aumentam a produção de sebo, e existem anticoncepcionais capazes de controlar esses hormônios”, explica a dermatologista.

Peles oleosas não precisam de hidratante Mito. O sebo produzido pelas glândulas sebáceas não hidrata a pele. É importante remover essa oleosidade em excesso com sabonetes próprios e finalizar com a aplicação de um hidratante oil-free, que ao deixar a pele hidratada e os poros desobstruídos conseguem manter a pele menos oleosa por mais tempo. 

Depois da adolescência os cravos desaparecem Mito. É comum que a acne fique menos perceptível depois da puberdade, já que durante esse período os níveis hormonais estão em sua fase de maior atividade. No entanto, mesmo depois de adultas, algumas pessoas podem desenvolver esse quadro. “Independente da fase da vida, as pessoas podem ter acne, a melhor saída é evitar o acúmulo de sebo utilizando os produtos indicados para o seu tipo de pele e procurar ajuda profissional para não piorar, ainda mais, a situação”, finaliza Bruna.

veja também