Confira a moda outono/inverno

Confira a moda outono/inverno

Atualizado: Terça-feira, 30 Março de 2010 as 12

Depois do término da temporada de moda no hemisfério norte, é hora de definir as tendências que dominarão o Outono Inverno de 2011 na moda masculina. Nada melhor para um homem bem informado e preocupado com a aparência do que se antecipar, e conferir os hits da elegância e do bom gosto para a estação mais fria do ano.

Referências ao passado foram unanimidade entre todos os desfiles do circuito internacional, com peças vintage, ares de boêmia e estética retrô. A necessidade de conforto já é caráter pré-estabelecido dentro de todas as coleções, já que o homem contemporâneo sabe que não precisa se desligar do seu bem estar para estar bem vestido e elegante. Com espírito de interior e à moda antiga, é que se completou o clima nostálgico na moda masculina que as coleções femininas já vinham trazendo.

A elegância, aliás, é outra característica-chave da estação. A moda masculina preza cada vez mais pela sofisticação e impecabilidade do corte e da modelagem.

As silhuetas são em geral justas e "magras", com a cintura sendo algumas vezes levemente marcada - nada que comprometa a aparência robusta das peças. As calças seguem retas e afuniladas, valorizando o corpo do homem.

Para as coleções mais urbanas, os suéteres são encurtados, com estilo jovial e charmoso. Os casacos aparecem nos mais diversos comprimentos, de corte rigoroso e com uma pegada militarista muito forte. Algumas dessas peças, assim como jaquetas, foram adornadas com um toque de exagero por pele nas golas, punhos e em detalhes estratégicos.

As camisas e blusas, mantém a mesma silhueta estruturada de outras peças, e para acrescentar um toque moderno usam dois artifícios: golas em V e golas olímpicas. As golas em V, transferidas das temporadas de verão, são para os homens mais modernos e seguros, que gostem de combinar sobreposições e camadas de tecido. Inspiradas no hipismo, as olímpicas são peças clássicas e típicas do inverno europeu, muito elegantes, que dão aparência cult e sagaz ao homem.

As padronagens são em sua maioria leves e discretas, geralmente contrastando em tecidos de tons terrosos e escuros, ou no branco. Gráficos, manchados, geométricos e camuflados dão vivacidade às peças, em padrões clássicos e muito elegantes, mesclando o ar sério com o descolado. Padronagens étnicas e mitológicas também tiveram vez nas coleções com ares mais rústicos e de inspirações na natureza. Os tecidos plastificados também são um destaque à parte, em looks mais esportivos e descontraídos - principalmente em calças e jaquetas.

A paleta de cores trabalha com tons frios e neutros, com destaque para as nuances de branco, creme, cinza e marrom. A sobriedade dessas cores mantém as coleções de Outono Inverno 2011 estabelecidas em termos de cuidado com a estética, e de formas extremamente clássicas. Algumas peças contam com detalhes que quebram essa paleta opaca, com toques de cor néon, brilhos e tons inesperados – como azul e vinho.

Para as coleções mais sofisticadas, tecidos naturais, como o couro e o algodão, foram usados para incorporar aspecto macio às peças. Já para as mais esportivas, a tendência do uso de tecidos tecnológicos (principalmente os com misturas de poliamida e poliéster) mostrou-se muito forte.

O denim não está tão presente como nas temporadas anteriores. Visto com força apenas nas marcas dedicadas ao tecido, o jeans apareceu em silhuetas diferentes do restante das tendências. Para os homens, as lavagens foram ou muito escurecidas ou em délavé, com mistura de texturas e estilos. Os modelos são mais largos e rústicos, com estilos que vão do clássico ao gótico, para um homem contemporâneo e ao mesmo tempo sóbrio.

Dentre os acessórios masculinos, os cachecóis são must-have total, muito volumosos e com franjas. Muitas boinas ainda aparecem em looks mais descontraídos e clássicos, além de luvas escuras de couro e gravatas muito finas.

A moda masculina para o Outono Inverno 2011 está retornando às origens, com cortes perfeitos e elegância de sobra. Basta saber se os homens mais moderninhos irão aderir sem medo às tendências, e encarar a postura bem masculinizada e séria que volta a ser exigida.

por Lygia Valezi

veja também