Confira as vantagens de fazer a cirurgia plástica no inverno

Confira as vantagens de fazer a cirurgia plástica no inverno

Atualizado: Terça-feira, 23 Agosto de 2011 as 10:33

  Se você já tem certeza de que irá fazer uma plástica, saiba que a hora é agora. Isso porque o inverno é a época ideal para se submeter ao procedimento, justamente por conta de suas baixas temperaturas. “O inverno é a melhor época para ser fazer plástica, pois quem se submete não pode expor o corpo ao sol”, diz o cirurgião plástico Gustavo Merheb, membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Para quem quer fazer lipoaspiração, a estação traz outra vantagem. “Neste caso é obrigatório o uso de cintas modeladoras, que podem se tornar incomodas em dias quentes”, opina o médico.  

Estar plenamente em forma no verão é mais um ponto positivo de escolher o período frio para fazer a operação. Não à toa, esta é justamente a época em que aumenta a procura por cirurgias que demandam mais cuidados pós-operatórios. “As faciais (faceliftings e rinoplastias), as mamoplastias redutoras e as abdomnoplastias devem ser feitas agora para que a pessoa esteja recuperada no verão”, diz Victor Sorrentino, cirurgião plástico membro da SBPC.  

Mas independentemente da data escolhida, alguns cuidados são essenciais para que a cirurgia seja bem sucedida. O primeiro deles é procurar um médico cujo nome apareça nas pesquisas da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. “É importante conhecer o profissional que fará a cirurgia plástica”, aconselha o cirurgião Merheb. Depois disso, é essencial garantir um pós-operatório tranquilo. O primeiro conselho do doutor Sorrentino é se organizar. “Organize-se antes da operação para não ficar preocupada com assuntos ligados ao trabalho ou ao lar. Na recuperação, sua saúde é prioridade”, comenta.

Seguir exatamente as recomendações do médico também é primordial para atingir o resultado esperado. “Obedeça todas as recomendações feitas pelo médico. Por isso, respeite o período de recuperação. Informe-se ainda sobre as restrições que envolvem cada etapa da operação e somente tome analgésicos e antiinflamatórios prescritos pelo médico, caso tenha algum desconforto. Evite a automedicação. Para finalizar, compareça a todas as consultas de acompanhamento determinadas por seu cirurgião plástico. Portanto, siga as recomendações à risca”, ensina o cirurgião Sorrentino.      

veja também