Cosméticos de café levam brasileira a prêmio da ONU

Cosméticos de café levam brasileira a prêmio da ONU

Atualizado: Segunda-feira, 29 Março de 2010 as 12

Uma mineira da cidade de Três Pontas, no Sul de Minas, está entre as dez finalistas do Empretc, um prêmio oferecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) a mulheres empreendedoras. Vanessa de Figueiredo Vilela Araújo desenvolveu uma linha inteira de cosméticos à base de café, e concorre ao prêmio ao lado de outras 32 mulheres de países em desenvolvimento.

Vanessa, que se formou em farmácia pela Universidade Federal de Alfenas (Unifal), começou a se dedicar ao seu sonho ainda na faculdade.

- Eu queria algo que fosse meu, que me desse prazer em trabalhar e também retorno. Apostei no café por ser um produto abundante na minha região. Cresci em uma família em que todos trabalhavam com café e também tinha vontade utilizar o produto como matéria-prima. Aí, veio a ideia de criar algum cosmético à base de café.

Ela lembra que levou três anos pesquisando até desenvolver a sua fórmula, e optou pelos grãos do café verde, que, além de ser um produto que tinha em abundância a seu dispor, continha também substâncias interessantes.

- O café é um antioxidante benéfico à saúde e à pele. Eu inovei utilizando este poder do grão em produtos cosméticos e ao ter uma linha com produtos padronizados. Chega de sofrer tanto para produzir e vender somente os grãos, que não têm tanto valor de mercado. Precisamos investir em novas formas de agregar valor ao produto.

A linha que desenvolveu tem hoje 33 itens, entre óleos e cremes para o corpo, perfumes e até sabonetes em barra com cheiro do café verde, maduro e torrado.

Vanessa já conseguiu emplacar vendas de sua linha de cosméticos em países como Holanda e Portugal, além do Brasil, e agora se aventura também pelo Oriente Médio. Ela conta que também está estreitando os contatos com países da América Latina e da África, como Nigéria e Costa do Marfim, e ainda está penetrando nos Estados Unidos.

A empresa, Kapeh, tem oito funcionários diretos e a produção terceirizada chega a ter mais de 50 pessoas envolvidas. O faturamento anual está em torno de R$ 340 mil.

Animada, Vanessa sonha vencer também a etapa final do concurso e trazer o prêmio para o Brasil. A divulgação da vencedora e a entrega do prêmio acontecerão entre os dias 26 e 30 de abril, em Genebra, na Suíça.

veja também