Creme que promete aumentar seios não tem eficácia provada

Creme que promete aumentar seios não tem eficácia provada

Fonte: Atualizado: sábado, 31 de maio de 2014 09:58

O creme Ferodelle, que promete aumentar os seios, não tem eficácia provada, diz a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O produto, criado pela Quadrifarma e produzido pela Lamy Química, é registrado desde outubro de 2010 e foi lançado no país na quinta-feira passada.

Para a agência, os testes apresentados pela empresa só provam que o creme deixa a pele firme e hidratada.

Um dia depois do lançamento, a Vigilância notificou a Quadrifarma pedindo que retirasse da publicidade, do site e de outros materiais frases que falam em aumentar e levantar os seios.

"Há muitas promessas na internet de produtos que dizem aumentar as mamas. Só vendem ilusão", diz o dermatologista Davi de Lacerda.

O princípio ativo do Ferodelle é o extrato da planta asiática Commiphora mukul (commipheroline), usado em farmácias de manipulação.

A fabricante afirma que a substância aumenta o estoque de gordura nas células da camada mais interna da pele. Há testes em laboratório e estudos de observação com voluntárias --todos encomendados por empresas relacionadas ao ativo.

"Esses estudos não têm rigor científico. São feitos com poucas pessoas e não são independentes. Para ter validade, seria necessário repetir os testes", afirma a dermatologista Luciana Conrado, da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica.

Como não há publicações sobre o princípio ativo e sua eficácia não é comprovada, não há certeza sobre a segurança do produto, diz a cosmiatra Meire Gonzaga, da Faculdade de Medicina do ABC.

"Estimular a produção de células é complexo. Será que isso não estimula a produção de células nocivas?"

Segundo a médica, há tumores benignos de gordura, chamados lipomas, que poderiam ser produzidos pelo corpo a longo prazo. "O uso deve ser contínuo, então ninguém sabe o que pode acontecer. Eu não arriscaria."

SÓ COSMÉTICO

Qualquer que seja o efeito desses cremes, os resultados só duram enquanto o produto é utilizado.

"É o que caracteriza um cosmético, ele não causa alteração fisiológica, não tem fim terapêutico", diz a dermatologista Denise Steiner.

Para Lacerda, as únicas substâncias que poderiam aumentar os seios são hormônios. As mudanças hormonais do ciclo menstrual já seriam capazes de causar as alterações de volume relatadas nos testes das empresas.

O ginecologista Newton Eduardo Busso, da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia de SP), lembra que essas oscilações causam inchaço nos seios, que desaparece após a menstruação.

Segundo ele, se houvesse mesmo um aumento das células de gordura, isso não seria uma vantagem.

"A célula de gordura não tem sustentação. Os seios podem ficar maiores, mas flácidos. O que mantém a mama firme é o tecido glandular."

OUTRO LADO

A Quadrifarma diz que a notificação da Anvisa, feita no dia 21, ainda não chegou à empresa. Quando chegar, a marca terá cinco dias úteis para adequar a publicidade e o site. Se não fizer as modificações, pode ter de pagar multa de até R$ 1,5 milhão.

"Não podemos deixar de informar nossas consumidoras de que seus seios vão crescer. Porque eles crescem, é comprovado em testes confiáveis", diz José Machado Neto, diretor da empresa.

A Talika, marca francesa fabricante do produto Bust Serum, vendido no Brasil desde o ano passado e que usa a mesma substância do creme nacional, diz que a eficiência do produto "foi comprovada por testes em laboratório com 37 voluntárias."

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições