Depilação x pelos encravados

Depilação x pelos encravados

Atualizado: Quinta-feira, 18 Agosto de 2011 as 2:17

Mais do que uma escolha pessoal, de acordo com a praticidade de cada método, a opção por um determinado tipo de depilação deve também levar em conta a sensibilidade da pele e a tendência a foliculite. Um dos problemas mais comuns após o procedimento depilatório, o encravamento dos pelos pode trazer transtornos que vão além da estética.

“Na virilha, por exemplo, são comuns inflamações, às vezes até com pus, associadas ao folículo piloso e às glândulas sudoríparas da região”, afirma o dermatologista Marcelo Pereira (SP). A alteração também pode ocorrer em outras partes do corpo, como axilas, pescoço e rosto, em pacientes de ambos os sexos. De acordo com o médico, nesses casos a depilação a laser é uma boa opção, pois ajuda a prevenir e tratar a doença: “Embora, não seja tão comum em homens, que geralmente fazem barba, o método melhora a textura da pele e auxilia na diminuição da foliculite”.

Segundo a diretora da Sociedade Brasileira de Cirurgia Dermatológica (SBCD), Dra. Eliandre Costa Palermo (SP), é essencial entender qual o melhor processo, de forma singular, para que a opção seja consciente e segura. “Ceras frias e quentes são métodos temporários. Quando os fios começam a crescer podem irritar a pele, causando inflamação na saída do pelo à superfície”, explica. Por isso é tão comum o aparecimento de pelos encravados e foliculite.

A lâmina e a linha também são tipos de depilação que duram pouco. “O primeiro tipo efetua um corte no pelo, o que é considerado bom para mulheres que tem fios mais finos e claros, já que é indolor”, afirma a médica. “No segundo tipo, o pelo sai pela raiz, mas também não fica livre de um possível encravamento”.

Cuidados de higiene e limpeza durante a depilação são fundamentais. No caso dos depiladores elétricos, há os que fazem apenas o corte, como as lâminas, e os que retiram o pelo pela raiz com tração. Antes da compra, avalie de que forma o aparelho pode facilitar seu dia a dia sem causar problemas - as máquinas estão cada vez mais modernas e permitem uma depilação higiênica seja em casa ou durante viagens.

Para Eliandre, a depilação a laser, por ser um método mais duradouro e, em alguns casos, até definitivo, é o mais indicado em pessoas com alta sensibilidade e tendência ao encravamento dos pelos. “Apesar do custo mais elevado, garante a eliminação de até 80% dos pelos, conforme o tipo de pelo e a área depilada”, explica a especialista. Novamente é uma questão de escolha, que deve levar em contato uma anamnese médica acima de tudo.       Sete dicas para uma pele bem cuidada antes e depois da depilação

1) Manter a hidratação em dia deixa a pele mais preparada para receber as agressões do processo depilatório e evita a sensação de ressecamento após a retirada dos fios;

2) Alguns dias antes da depilação, faça uma massagem delicada com esfoliante suave para que pelos desencravem e seja mais fácil fazer a remoção;

3) Após o procedimento, o ideal é aplicar produtos que acalmem e tonifiquem a pele, além de evitar exposição ao sol para não provocar mancha;

4) Nunca manipule os pelos encravados: o ideal é procurar um especialista para que seja realizado o melhor procedimento;

5) Evite a aplicação de desodorante ou creme nas axilas pós-depiladas para que não surjam ardência e irritações;

6) Nada de roupas apertadas e sintéticas na região de pernas, barriga e virilha nos primeiros dias depois da depilação;

7) Rosto e pescoço precisam de reforço no filtro solar, mas o corpo inteiro agradecerá pelo cuidado.

veja também