Dos 20 aos 60 anos: dermatologista ensina a manter a pele lisa

Dos 20 aos 60 anos: dermatologista ensina a manter a pele lisa

Atualizado: Quinta-feira, 8 Dezembro de 2011 as 1:11

Cuidar da pele é um hábito que deve ser cultivado diariamente. Se você ainda não adquiriu esse costume, é bom começar logo para garantir a beleza e a saúde da sua pele em todas as fases da vida. E o bom hábito começa com a correta higiene, duas vezes ao dia, de manhã e à noite, cada qual com uma função diferente. 

Pela manhã, o objetivo da limpeza é o de remover as impurezas acumuladas durante a noite, usando sabonete para seu tipo de pele e água morna ou fria, já que a temperatura alta favorece o ressecamento da pele. À noite, como a quantidade de impurezas depositadas sobre a cútis é maior, a higienização com sabonete pode ser complementada com produtos específicos, como tônicos e loções. É imprescindível também que a maquiagem seja retirada antes de dormir, com demaquilantes apropriados para cada tipo de pele, evitando assim o envelhecimento precoce. Usar filtro solar diariamente também é fundamental para combater o desenvolvimento de lesões potencialmente malignas. 

Tendo em mente os princípios básicos da correta higiene da pele, é hora de aprender os cuidados especiais em cada fase da vida. Quem ensina é a Dra.Patricia Ormiga, dermatologista e pesquisadora mestranda da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Aos 20 anos  Os cuidados diários incluem lavar o rosto duas vezes ao dia com sabonetes neutros e, no caso da pele excessivamente oleosa, usar sabonetes com substâncias que controlam a oleosidade. O filtro solar deve ser aplicado logo pela manhã e reaplicado a cada duas horas. Os princípios ativos mais indicados para esta faixa de idade são os antioxidantes, como a vitamina C. 

Aos 30 anos  Os cuidados ideais para esta idade são: limpeza com sabonetes suaves duas vezes ao dia, usar filtro solar diariamente, aplicação de cremes hidratantes e princípios ativos que promovam a renovação celular. 

O dermatologista é o profissional indicado para prescrever os produtos e os tratamentos necessários, como aplicação de luz intensa pulsada, peelings, preenchimento das rugas inicias ou aplicação de toxina botulínica. Em geral, a toxina pode ser realizada a cada seis meses. Os preenchimentos a base de ácido hialurônico podem ser feitos a cada um ou dois anos, os peelings a cada duas a quatro semanas e as aplicações de luz intensa pulsada a cada mês, em geral por quatro sessões.

Aos 40 anos  Os cuidados com a pele devem seguir a seguinte rotina: limpeza com sabonete neutro em barra ou líquido para não desidratar a pele. A hidratação deve ser feita com cremes umectantes com princípios ativos como a uréia, por exemplo. Com relação à fotoproteção, pode-se lançar mão de hidratantes e maquiagens com filtro solar que protejam da radiação UVB e UVA. 

Os procedimentos em consultório começam a ter indicação mais precisa. Podem ser usados preenchedores para restaurar o volume perdido ou corrigir rugas e sulcos; aparelhos de radiofrequência para diminuição da flacidez; outros tipos de laser para correção de rugas e manchas; toxina botulínica para redução das rugas de expressão, além de outras tecnologias.

Aos 50 anos Os cuidados são os mesmos dos 40 anos, porém, com produtos de maior capacidade hidratante e restauradora, já que a menopausa pode contribuir muito para o ressecamento da pele e para a aceleração de seu envelhecimento.

Os procedimentos em consultório também são os mesmos, mas realizados de forma diferente. O ideal é que os cuidados se iniciem antes da 4ª década para que aos 50 anos a mulher necessite apenas de procedimentos minimamente invasivos. E, sempre, a melhor conduta é procurar seu dermatologista, para que ele faça um exame minucioso e indique o que houver de melhor para sua pele.

veja também