Drenagem linfática manual, beleza e saúde para seu corpo

Drenagem linfática manual, beleza e saúde para seu corpo

Atualizado: Quinta-feira, 3 Novembro de 2011 as 1:25

Drenagem linfática é uma técnica de massagem que foi desenvolvida em 1932 pelo terapeuta dinamarquês Emil Vodder, que trabalhava juntamente com sua esposa Estrid Vodder na Riviera Francesa. Seu método foi desenvolvido e se tornou muito eficaz. Hoje em dia, a drenagem linfática é usada na estimulação da circulação linfática que ajuda o corpo a eliminar toxinas e a nutrir os tecidos, trazendo beleza e sáude para ele.

Essa técnica por sua vez deve ser realizada apenas por profissionais habilitados, pois muitos confundem drenagem linfática com massagem.

A drenagem linfática trabalha o sistema linfático (também chamado de sistema imunológico), estimulando-o a trabalhar de forma rápida, movimentando a linfa até os gânglios linfáticos. Já a massagem é a prática de aplicar força ou vibração sobre tecidos macios do corpo, incluindo músculos, tecidos conectivos, tendões, ligamentos e articulações para estimular a circulação, a mobilidade e a elasticidade.

A principal função da drenagem linfática é retirar os líquidos acumulados entre as células e os resíduos metabólicos. Assim que são retirados do local onde se encontravam armazenados, são encaminhados para o sangue através da circulação. Essa técnica também estimula a regeneração dos tecidos, melhora o sistema imunitário, é relaxante e tranqüilizante, melhora a celulite, a gordura localizada, a ação antiinflamatória do organismo e a circulação. Tudo isto é saúde e bem-estar para o corpo.

A drenagem linfática é realizada em dois processos:

1) Evacuação: esta por sua vez, consiste em desobstruir os gânglios e as demais vias linfáticas.

2) Captação: que consiste em realizar de fato a drenagem.

Sempre realizada à base de pressões com os dedos ou com as mãos de acordo com a zona do corpo.  Faço das minhas mãos os meus olhos, uma vez que elas são meus instrumentos de trabalho.

A drenagem linfática nas cirurgias:

O emprego da drenagem linfática antes e depois da cirurgia sempre ajudará a conseguir melhores resultados tanto no aspecto de saúde como no de beleza. Por isso, tanto os cirurgiões quanto os fisioterapeutas estéticos recomendam o tratamento como coadjuvante nas cirurgias estéticas. No período pré-cirúrgico, a drenagem ajuda a ativar a circulação linfática da zona que vai ser operada. Na recuperação; a drenagem auxilia, evitando a fibrose e amenizando o edema pós-cirúrgico trazendo de volta a beleza da paciente no mais breve espaço de tempo.

O limite é a melhora do quadro que está sendo tratado, o que varia muito de caso para caso. A duração de cada sessão é de aproximadamente 1 hora. São sugeridas geralmente três sessões semanais. Os ciclos podem chegar a 20 sessões, dependendo é claro, do grau de comprometimento tecidual.

Recomendo ao paciente ingerir 01 copo de  água antes e após a drenagem. Se for necessário drenar o corpo inteiro, realizo isso por partes em uma única sessão. Deve-se ter uma seqüência de partes a serem drenadas.

Uma boa e variada dieta alimentar, ou seja, uma reeducação alimentar com hábitos mais saudáveis, evitando frituras, gordura, álcool, enlatados, contribuem para uma resposta mais positiva. E incluir em sua vida diária, exercícios físicos, caso haja liberação médica. Oriento o paciente para não ingerir sal em excesso, não fazer uso de roupas justas, salto alto e salto muito baixo (ex: chinelos, onde a planta do pé fica completamente no solo).

Saiba escolher o profissional que irá cuidar de você no Pós-operatório, pois uma drenagem linfática mal realizada pode causar grandes danos.

Hoje a drenagem linfática manual adquiriu um lugar de destaque no tratamento de edemas e linfoedemas, proporcionando a recuperação mais rápida da saúde e da beleza da pessoa em tratamento.

Os Simpósios e Congressos de linfologia realizados mundialmente reúnem membros do corpo médico e paramédicos adeptos da drenagem linfática manual.

veja também