Drenagem linfática X Massagem modeladora

Drenagem linfática X Massagem modeladora

Atualizado: Quarta-feira, 10 Agosto de 2011 as 10:32

A área estética tem evoluído muito nos últimos tempos, sempre com base nos conhecimentos já adquiridos com o passar do tempo e com as experiências do dia-a-dia profissional. “Existem várias técnicas, que até podem ser semelhantes na execução, mas alguns detalhes alteram os resultados e por isso a escolha deve ser feita de acordo com os objetivos do paciente”, explica a esteticista Tereza Freire, que também é massoterapeuta e enfermeira da T&T Clínica Estética.

Por serem semelhantes, muitas pessoas confundem a massagem modeladora com a drenagem linfática. As duas técnicas são feitas com base na massagem corporal, mas há diferenças. “Os produtos utilizados em ambos os procedimentos são diferentes e a pressão dos movimentos também. Na massagem modeladora o terapeuta utiliza movimentos mais rápidos, repetitivos e firmes, enquanto na drenagem as pressões são mais suaves”, observa.

Outra diferença é em relação aos resultados que cada uma proporciona ao organismo. A massagem modeladora tem como objetivo principal a quebra das células de gordura localizada que são eliminadas pela corrente sanguínea, reduzindo as medidas das áreas trabalhadas. “Já a drenagem visa estimular a circulação da linfa, substância presente nos vasos linfáticos, rica em glóbulos brancos que são fundamentais para o sistema imunológico”, afirma.

No início a drenagem linfática era considerada um método para tratamento de edemas e depois passou a ser utilizada como um tratamento estético. Essa técnica de massagem manual tem efeitos baseados nos mecanismos fisiológicos de pressões existentes entre os vasos sanguíneos e linfáticos e os tecidos. “A massagem modeladora tem como principal objetivo atuar sobre a gordura localizada, melhorar a circulação sanguínea, atenuar a celulite e melhorar a elasticidade da pele”, esclarece.

A técnica modeladora é indicada principalmente como coadjuvante no tratamento da celulite, pois dissolve nódulos de gordura e previne a retenção hídrica, e para a redução de zonas de gordura localizada. “Ela é considerada extremamente eficaz em paciente que estão em processo de emagrecimento ou que desejam definir melhor seus contornos corporais”, ressalta Tereza Revoredo, esteticista, massoterapeuta e a aromaterapeuta da T&T Clínica Estética.

A esteticista acrescenta que os resultados da massagem estética se tornam visíveis e duradouros quando as sessões são realizadas de duas a três vezes por semana e há cuidados com a alimentação. “Ao fazer a avaliação com a massoterapeuta o cliente recebe todas as informações necessárias, inclusive sobre os possíveis resultados e os novos hábitos alimentares que devem ser incorporados no dia a dia”, destaca.

Revoredo enfatiza que a drenagem linfática é recomendada em pacientes com linfedema, dores musculares, sensação de cansaço nas pernas e para relaxamento corporal, pós-mesoterapia e antes e depois de cirurgias plásticas. “Também é indicada após a gestação e quando há hematomas e equimoses. A técnica não é recomendada em casos de câncer, tumores malignos, situações inflamatórias, ferimentos e em pessoas muito idosas”, alerta.

Independente do tratamento utilizado não há dúvidas de que é imprescindível a associação de exercícios físicos e uma alimentação equilibrada. “Normalmente este tipo de tratamento corporal isso é fundamental para que os resultados sejam mais eficazes. Quanto maior forem os esforços para que o corpo fique bonito, maior será a satisfação no final”, finaliza.

veja também