Elas são loucas por esmaltes

Elas são loucas por esmaltes

Atualizado: Quinta-feira, 22 Setembro de 2011 as 9:53

Não são raras as vezes que mulheres cumprimentam a publicitária Daniele Honorato, 28, escondendo as mãos e pedindo desculpas por um visível descascado no esmalte. Afinal de contas, ninguém quer correr o risco de tomar um puxão de orelha da autora de um blog cujo nome denuncia sua obsessão por mãos benfeitas, o Unha Bonita. Desde que criou o endereço, há três anos, ela se tornou uma referência quando o assunto são os cuidados com esta particularidade feminina.

"Eu sempre gostei e reparei nas unhas das pessoas. Quando eu era pequena, eu roía as unhas e minha mãe me dava bronca. Para eu parar, ela resolveu me ensinar a fazer minhas próprias unhas, quando eu tinha 13 anos. No começo elas ficavam horríveis, mas eu fui me aperfeiçoando. Para você ter uma ideia, a primeira vez que eu fui em uma manicure, foi para o meu baile de formatura da faculdade, e ainda assim eu não gostei", contou a blogueira influente, que tem cerca de três milhões visitas no blog por mês.

Para Daniele, o ato de vaidade se tornou um hábito diário. "Troco de esmaltes todos os dias. Às vezes, até mais de uma vez - já cheguei a mudar de ideia três vezes no mesmo dia". Hoje, o status profissional também mudou e ela se tornou uma consultora de cores e tendências. O que era uma paixão, se tornou profissão, e hoje ela viaja o País compartilhando as tendências trazidas por revistas internacionais que assina para se manter antenada. Recentemente, palestrou para 800 pessoas no Anhembi, em uma feira de beleza.

A coleção assusta as mulheres que conseguem reunir seus volumes em necessáires compactas: são mais de 2 mil vidrinhos. Espalhados pela sala de sua casa, prontos para serem fotografados, parecem até um exército de minissoldados multicoloridos vindos de diversas partes do planeta: ela já importou produtos da França, Portugal, Itália, Inglaterra, Argentina, Estados Unidos e China - este último até rendeu a aquisição de algumas marcas desconhecidas e impossíveis de se ler o rótulo. "Este 'ching-ling' me deu até um pouco de medo, não sei o que está escrito e ele tem um cheiro estranho", brincou, apontando um vidrinho com conteúdo alaranjado.

Tentação nas prateleiras

Com tantas opções de cores, preços e texturas, a ala feminina que é apaixonada por este tipo de cosmético só tem a comemorar. De acordo com a ABIHPEC (Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos), em 2009 foram vendidas cerca de 360 milhões de unidades. Pelas estimativas, o número só vem aumentando e, em 2010, este número saltou para quase 530 milhões de vidrinhos vendidos, gerando um faturamento de aproximadamente R$ 500 milhões ao segmento.

A advogada Camila Friedmann, 29, engrossa a lista das consumidoras de esmaltes. Ela afirma que há cerca de oito é aficionada por mãos perfeitas. Os volumes são contados um a um: no total, ela soma 118 vidrinhos. "Já perdi as contas de quantas vezes briguei com namorado porque queria fazer as unhas no sábado cedo e eles queriam viajar na sexta-feira. Tenho horror a unhas feias!", assume.

Já a bióloga Camila Zatz, 26, à frente do blog Loucas por Esmalte, faz juz ao nome do site e, para evitar qualquer defeito aparente, cuida das próprias unhas. Sua coleção chega aos 750 vidrinhos. Exigente, ela dispensa os salões de beleza. "Faço sempre em casa, as mãos e os pés. Acho que hidratar sempre é uma dica importante: passo creme todos os dias e massageio as cutículas, pois não as removo. Com a pele hidratada, qualquer esmalte fica mais bonito".

Um crime? Ver uma mulher com a unha malfeita. "Fico com vontade de emprestar um removedor de esmaltes", diverte-se. E completa: "acho que nem toda mulher tem tempo de retocar o esmalte ou fazer as unhas sempre, mas se o esmalte começa a ficar feio, é melhor retirar tudo do que deixar descascar com o passar dos dias e dar aquele ar de desleixo", recomenda a bióloga.

A administradora Maria Luiza Durazzo Torres, 29, é dona de uma prateleira com 150 diferentes cores e também assume que o esmalte é uma "paixão recente". "De uns dois anos para cá eu comecei a me interessar muito por esmaltes. A minha história é engraçada e semanal: só marco qualquer compromisso às sextas-feiras após a minha ida à manicure. Já perdi alguns compromissos e cheguei atrasada em outros por conta disso", conta.

Paixão que aumenta a cada vidrinho

Engana-se quem pensa que Daniele, dona de um acervo de mais de 2 mil volumes, prioriza os produtos mais caros. Nas gavetas que já não cabem mais nenhum palitinho de laranjeira, marcas internacionais como Chanel, Dior e Revlon dividem espaço com os principais rótulos brasileiros e com outras bem pouco conhecidas, frutos de uma pesquisa incessante por novidades.

Em suas buscas pela internet, a aquisição de novas cores é quase inevitável. "Às vezes eu entro pra comprar uma outra coisa e, quando vejo, já estou comprando uma coleção inteira de esmaltes. Os mais caros chegam a custar US$ 45 (algo em torno de R$ 80).

A designer gráfica Andréa Senigalia, 25, também é outra "esmaltemaníaca" assumida. "Parei de contar quando eu tinha em média 500 esmaltes", lembra. Em seu blog, Mulheres Odeiam!, boa parte dos posts também são dedicados a essa paixão.

Ela conta que, aos 15 anos, começou a fazer as próprias unhas e, desde então, segue um longo ritual para mantê-las, que quase soam como mandamentos. "Lixá-las pelo menos uma vez a cada 15 dias; jamais cortá-las, apenas reduzir o tamanho com a lixa. Não tiro cutícula, apenas faço leve esfoliação e a empurro; passo produtos hidratantes de cutículas e de mão pelo menos três vezes ao dia. Troco o esmalte de acordo com meu estado de espírito."

Disk-esmalte

Daniele é muito procurada no seu blog por mulheres de todos os lugares interessadas em solucionar as mais diversas dúvidas relacionadas à feitura das unhas. "Um dos vídeos mais acessados, por exemplo, é um que ensino a passar esmalte claro. Muitas mulheres reclamam que essa é a cor mais difícil de acertar, porque a pigmentação do branco mancha muito. Neste caso, a pincelada tem que ter uma quantidade razoável de esmalte e é preciso passar várias vezes e rapidamente, até formar a superfície."

Para não formar as tão odiadas bolinhas, ela tem um segredinho todo especial. "É só passar spray de unha atrás do dedo e debaixo da cutícula. Assim, você baixa a temperatura do dedo e evita a formação de bolinhas."

A consultora também é acessada quando alguma estrela aparece ostentando uma cor nova na TV. "Uma vez, a Juliana Paes usou um esmalte no Faustão que foi muito comentado. Eu assisti ao vídeo e achei que era o Blue India, da MAC. No dia seguinte, muitas mulheres perguntaram para a Juliana e ela postou no Twitter. Era mesmo essa cor", lembra.

Para o verão, ela adianta: "Amarelo e laranja. Essas são as tendências da próxima estação".

Os 10 mandamentos das loucas por esmaltes

Depois de ouvir as experiências das maníacas por unhas perfeitas, o Terra reuniu 10 mandamentos das loucas por esmaltes. Confira o que elas disseram.

1 - "Evite retirar a cutícula. Além de evitar contaminação por meio de alicates mal higienizados, com o tempo, ela passará a ficar mais fina", ensina Daniele, que acredita que 60% das suas leitoras já aderiram à dica.

2 - Esmalte descascado? É melhor ficar sem! As entrevistadas são unânimes em afirmar que é mais elegante ter unhas limpas do que com falhas e descascados.

3 - Hidratar sempre as mãos também foi uma dica bastante recomendada.

4 - Para as maníacas por esmaltes, ter estilo é algo bem importante. Mas mais vale investir em uma cor que tenha a ver com seu estilo do que apostar em um "amarelo chocante", por exemplo, para seguir a moda, e depois ficar olhando para as mãos de cinco em cinco minutos, insatisfeita.

5 - O ato de cortar as unhas, segundo Daniele Honorato, pode ser substituído pelo de lixar: "as unhas crescem mais fortes", afirma.

6 - As bolinhas que se formam com o calor ou com a exposição ao vento logo após as pinceladas já podem ser evitadas. Uma boa dica é a aplicação do top coat ou extrabrilho, que auxiliam no secamento.

7 - Tenha um kit viagem, contendo removedor, algodão, palito e esmalte. Com poucos itens, você garante a manutenção das mãos durante o período de férias.

8 - Trocar a acetona por removedores, segundo as fontes ouvidas, ajuda a evitar o ressecamento da cutícula e das unhas.

9 - Evitar a tentação de "despelar" o esmalte ou a própria unha, pois isso pode enfraquecê-las, de acordo com Daniele.

10 - Roer as unhas é quase um crime para as adoradoras de esmaltes. Para manter unhas saudáveis, é preciso evitar este hábito, que além de tudo é anti-higiênico.

veja também