Entre puxões e risadas

Entre puxões e risadas

Atualizado: Quarta-feira, 15 Dezembro de 2010 as 9:55

Reny Ryan diz que adora pelos. O que é verdade, em partes. Prazer mesmo ela sente ao removê-los num puxão rápido e certeiro. “Queria depilar o Tony Ramos”, fala sobre o cliente dos seus sonhos. Em rápida passagem pelo Brasil, a depiladora aproveita para divulgar o livro “Confessions of a Brazilian Bikini Waxer”, no qual conta boas histórias de salão, como a de Anna, uma hippie que não depila axilas, sobrancelhas e pernas, mas mantém a genitália impecavelmente lisa.

Proprietária do Reny's Skin Care, uma clínica de estética na Califórnia, a brasileira chegou aos Estados Unidos fugindo de um casamento violento. Hoje, vinte e seis anos depois, ela divide a vida com um novo parceiro e atende centenas de clientes por mês. O português difícil, marcado por um sotaque americano arrastado, não esconde aquilo que é verdadeiramente seu: o jeito despachado. “Perueruéca” – é assim que ela gosta de chamar a região íntima feminina, aos risos.

Para fazer suas clientes mais caretas se soltarem na maca de depilação, Reny já lançou mão de muitos artifícios, como brincadeiras, piadas e até um separador de pernas. Ela explica, o começo não foi fácil: “Antes do aparecimento da depilação brasileira nos Estados Unidos, as gringas só abriam as pernas para duas pessoas: o parceiro e o ginecologista”, diz. Atualmente, a aceitação é grande. “Não me surpreendo quando uma senhora de 75 anos chega pedindo o “Beyond Brazilian” (remoção de todos os pelos da área pubiana e anal), pois está indo com seu marido celebrar os 45 anos de casada numa praia de nudismo”.

Dentre os inúmeros estilos e desenhos oferecidos pela especialista, o “Landing Strip” (pista de pouso) é o que mais tem saída. Os homens – a maioria hétero, ela diz – também apreciam suas habilidades artísticas. Além dos tradicionais triângulos, certa vez um deles solicitou um coração para surpreender a noiva. “Confesso que tive minhas dúvidas”. No final, o resultado agradou e Reny até pensou em fotografar o trabalho – essa, aliás, é uma de suas ideias para o próximo livro.

Ilustração do livro mostra vários tipos de depilação, entre eles o “landing strip”, sucesso de público

Segundo Reny, dois motivadores costumam levar um homem a lançar-se ao Boyzilian, técnica que elimina todos os pelos da área genital deles: o prazer, que aumentaria durante o sexo oral, e o que chama de ilusão de ótica – com nenhum pelo ao redor, o membro tende a parecer maior. “Depilar homens nem sempre é tranquilo. Muitas vezes, uma ereção é inevitável”, relata. Mas o trabalho tem que ser feito e a profissional segue em frente. Para ela, o lado positivo é que a pele esticada facilita a depilação, que flui mais fácil e menos dolorosa – prova de que cada um encara as adversidades da vida sob o ponto de vista que escolhe.

A depilação é feita com cera e pequenas tiras de papel ou tecido, que ajudam na hora da puxada. Se dói? Reny diz que não, o que parece impossível. “Defino o Brazilian Wax como uma dor instantânea com resultados incríveis”. Ah, bom! Agora a gente acredita. Quem é mulher sabe, alguns minutos de incômodo são facilmente compensados com dias e dias de sensação de leveza. Para os homens, no entanto, a experiência parece ser mais tensa. Com muitos pelos no corpo, o desconforto pode virar uma sessão de tortura. E isso, certamente eliminaria Tony Ramos dos prováveis clientes de Reny Ryan. Problema? Nenhum. A brasileira escolhe outro astro para povoar seus sonhos de depilação: “George Clooney está no meu radar”. Bobinha ela, não? “É que quanto mais pelo, melhor”, brinca.

veja também