Fique protegida do sol sem perder o bronzeado

Fique protegida do sol sem perder o bronzeado

Atualizado: Terça-feira, 1 Março de 2011 as 10:11

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer, somente no ano passado 55 mil brasileiros foram acometidos pelo câncer de pele. Décadas atrás, a incidência da doença se resumia a apenas uma pessoa a cada 1.500. Hoje, esse número aumentou para 90 pessoas.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Meteorologia, em uma escala de 1 a 11 para o índice de radiação ultravioleta, cidades como Santos, Praia Grande e Guarujá, em São Paulo, são consideradas em nível 9, ou seja, muito alto. A necessidade de proteção é intensa. Por isso, o desejo de manter a pele bronzeada deve respeitar os limites do corpo. Indivíduos de pele clara são os mais propensos a adquirir a doença, mas a recomendação é que todos, independente de cor da pele, usem filtro solar e procurem não se expor aos raios ultravioletas entre o período das dez da manhã às três da tarde.

Para Rosângela Greghi Santos, responsável pelos medicamentos manipulados da Ao Pharmaceutico, ainda não existe muita conscientização sobre os malefícios que o sol pode trazer. “Infelizmente, as pessoas até sabem da existência da doença, mas não agem de forma a se proteger. Isso é exatamente o que gera o crescimento no número de acometidos”, afirma.

Devido às modificações na camada de ozônio, os raios solares ultravioletas estão cada vez mais nocivos. Até quem não está na praia precisa se proteger. Qualquer tipo de atividade praticada ao ar livre deve ser feita após meia hora da aplicação do filtro solar. “Um exemplo clássico são os taxistas que estão expostos praticamente todo o tempo aos raios U.V.A. Rosto, braços, pernas e qualquer parte do corpo que possam estar expostas devem ser protegidas”, explica Rosângela.

BELEZA E SAÚDE

Ao longo dos anos a pele sofre alterações e envelhece. Isto acontece de forma natural. Porém, existem também os fatores externos que intensificam o envelhecimento cutâneo. O estresse, o hábito de fumar e, principalmente, a irradiação solar, influenciam e aceleram este processo. O envelhecimento natural da pele acaba por gerar rugas, um aspecto de flacidez devido à perda da elasticidade. Já a pele com influência de fatores externos, além de todos esses reflexos do tempo, ainda tendem a parecer manchadas e ásperas.

Estar com a pele bronzeada sem comprometer a saúde é possível, sim. Observar e seguir pequenas regras como evitar a exposição no horário inadequado e usar sempre o filtro solar podem promover uma tonalidade bronzeada (sem aquela aparência avermelhada), hidratar a pele e garantir muitos e muitos anos de praia.

veja também