Iódice decide não usar mais peles de animais nas peças

Iódice decide não usar mais peles de animais nas peças

Atualizado: Terça-feira, 3 Maio de 2011 as 9:57

Pegando carona na   declaração da Arezzo sobre o uso de pele de animais na produção de roupas e acessórios , a Iódice publicou, no começo da semana, uma Declaração de Compromisso aos Animais assinada pelo diretor-geral da marca, Adriano Iódice, dizendo que a grife se compromete a não usar esse tipo de material nas próximas criações.   Para Valdemar Iodice, proprietário e estilista da empresa, a ideia é evitar polêmica. “Não vejo nenhum problema usar pele de coelho, por exemplo, na minha coleção, já que muita gente come esse tipo de animal. Mas também não sinto necessidade de colocar pele verdadeira nas minhas peças”, revela. Para ele, suas clientes não procuram roupas com esse perfil. “A mulher que veste Iodice não precisa usar pele para se sentir poderosa”, garante o criador.

Diferentemente da Arezzo, a Iódice manterá todas as peças com pele de coelho nas lojas até todas serem vendidas ou a coleção ser trocada. Leia o comunicado na íntegra:

São Paulo. 25 de abril de 2011

Declaração Pública de Compromisso aos Animais,

A Iódice Indústria e Comércio de Moda Ltda. declara publicamente que não utilizará em suas criações futuras a partir desta data peles de raposa, coelhos e outros animais que fazem parte desta categoria de bichos.

Cancelamos no dia de hoje no ssos pedidos com os fornecedores de peles, as 16 peças de pele de coelho que foram produzidas em Janeiro de 2011 e já estão em nossas lojas, serão vendidas normalmente, aos clientes que encomendaram novas peças, os mesmos serão avisados que não serão atendidos através desta carta.

Vamos investir no desenvolvimento de peles sintéticas que tenham aparência, maciez, toque e que consigam reter o calor com o mesmo desempenho das peles naturais.

A Iódice está e estará sempre atenta as críticas, observações e sugestões e mercado de todos os consumidores da marca.

Atenciosamente,Adriano IodiceDiretor Geral      

veja também