Krankcycling pedalar com as mãos: loucura, loucura!

Krankcycling pedalar com as mãos: loucura, loucura!

Atualizado: Sexta-feira, 5 Novembro de 2010 as 10:06

O krankcycling é definitivamente o sonho de consumo de qualquer mulher. Afinal, quem não gostaria de participar de uma aula superanimada, que queima calorias e, ao mesmo tempo, define braços, costas e peito, sem ter de levantar nem um grama sequer de peso? Apresentada durante a 20ª Fitness Brasil Internacional, realizada em Santos (SP), no mês passado, a novidade acaba de desembarcar aqui no Brasil e promete ser uma sensação dentro das academias.

"O lançamento mundial aconteceu em outubro do ano passado e já fizemos parceria com mais de 27 países", declarou Johnny G, criador do aparelho, que esteve no país para divulgação e treinamento dos professores brasileiros. A ideia da primeira "bicicleta para os braços" veio em 2002, quando ele experimentou uma hand cycle (um tipo de bike de mão) durante um evento de ciclismo para atletas paraolímpicos. "Esta memória tornou-se a minha inspiração", conta Johnny G, que também foi o idealizador do spinning, nos anos 90.

Krankmania

O diferencial deste treinamento é que ele é o primeiro focado nos membros superiores com o objetivo de trabalhar também o condicionamento cardiovascular. "Quando você entra na parte aeróbica de uma academia, todos os aparelhos usam as pernas como propulsores dos movimentos. É só pensar na esteira, na bicicleta, no transport, no stepper, entre outros", enfatiza Johnny G. A a ssim como em uma aula de bike indoor, as músicas ditam o ritmo da aula. "O som e a presença do professor são dois fatores motivacionais. Isso torna o treino mais desafiante", acredita Vania Ballo-Petroff, diretora internacional do programa de treinamento krankcycling (SP). O aparelho também possui um sistema de peso, que você vai variando conforme a intensidade da aula. O movimento parece simples, mas é preciso bastante concentração para não se perder. Por isso, os professores afirmam que a aluna tem de praticar ao menos cinco vezes para pegar o jeito da coisa.

Tudo que ele pode fazer por você

Além dos membros superiores mais fortes e definidos, o krankcycling ajuda a desenvolver a coordenação e obriga o corpo a ativar os músculos estabilizadores do "core" (região do cinturão que envolve o abdome e a lombar). A aula também é uma ótima opção para queimar calorias. Para se ter uma ideia, em um minuto de atividade é possível gastar de 9 a 16 calorias.

Em alguns estudos feitos, em uma aula de apenas 30 minutos as pessoas chegaram a detonar de 300 a 600 calorias. Como benefício adicional, ela também aumenta a taxa metabólica pós-exercício, ou seja, seu corpo vai continuar queimando calorias mesmo depois do fim da prática. Por isso, o krank é excelente para quem quer enxugar as medidas ou manter o peso.

Um krank, vários usos

o aparelho - desenvolvido em parceria com a empresa Matrix (marca premium da Johnson Health Tech) -, pode ser incorporado em muitos ambientes da academia: desde aulas coletivas até na sala de musculação. "Inicialmente será mais utilizado nas salas de ginástica, pois as pessoas precisam conhecer o modo de utilizar o aparelho e as possibilidades de treino que ele oferece", avalia Felipe Bonelli, personal trainer e especialista em Fisiologia do Exercício pela Unifesp (SP).

... no formato power kranking

A a aula, com duração de 30 minutos, inclui as posições de pé e sentada, incorporando exercícios para os braços, ombros, região dorsal, peitoral, abdome e lombar. "Na Europa e nos Estados Unidos, já existem aulas de até 60 minutos. Aacreditamos que em breve, aqui no Brasil, existirão salas específicas para este tipo de aula, com 8 a 10 máquinas", afirma Vania Ballo-Ppetroff.

... em aulas de ciclismo indoor

o kranking pode ser facilmente integrado às aulas de ciclismo indoor, possibilitando às alunas o treinamento de membros superiores e inferiores na mesma aula, de forma separada. Para Johnny G, este é o modelo mais completo, pois a pessoa exercitaria o corpo todo em apenas uma aula. Aqui no Brasil, por enquanto, só três academias oferecem este tipo de aula fusion, duas no Rrio de Janeiro e uma em Juiz de Fora.

... nas salas de musculação

Ele pode ser uma alternativa às alunas que gostam de variedade e estão cansadas da esteira ou elíptico. Sem contar que elas ainda têm um plus de malharem simultaneamente bíceps, tríceps, costas, peito e abdome. Algumas unidades do aparelho já estão inseridas dentro do espaço da musculação.

4 pilares do krank

A modalidade tem quatro movimentos básicos e 16 variações. "A aluna deve começar primeiro pelo movimento unilateral para se familiarizar com o aparelho", aconselha Johnny G. O criador classifica estes movimentos básicos em: independente esquerdo; independente direito; doubles (manetes sincronizados); e splets (os manetes são mantidos distantes a 180 graus). Dá para "krankar" sentada, em pé - basta remover o assento, por isso também pode ser utilizado por cadeirantes -, e de forma reversa.

O kranking nos esportes

Quem pratica outras modalidades esportivas, como ciclismo, corrida e natação, pode incluir em sua agenda o krank para complementar o treino. Confira os principais benefícios para cada uma delas: ciclismo

Promove descanso dos membros inferiores Aumenta a força do core, que é bastante utilizado para pedalar Melhora a postura corrida Repouso dos membros inferiores O trabalho de braço ajuda na hora do sprint (aquele tiro no final da corrida) Estabilização do tronco, que ajuda no aumento da aceleração natação Aumenta o número de braçadas Melhora a eficiência da braçada, já que o trabalho de força ajuda na estabilização dos ombros

Independente esquerdo para a frente

Segurando os dois manetes na parte de baixo. Ccomece movimentando somente a mão esquerda, fazendo uma espécie de círculo. A direita fica estática. Este movimento pode ser feito tanto sentado quanto em pé. Se fizer o exercício em pé, apenas lembre-se: quando estiver trabalhando o braço esquerdo, a perna do lado contrário fica na frente.

Independente direito para a frente Inverta a posição da mão, levando o manete da mão esquerda para baixo e passe a movimentar somente a mão direita. Com a remoção do assento, é possível executar a mesma posição em pé, mexendo o corpo todo. Atenção: não se esqueça de inverter os pés! Agora, o esquerdo fica na frente.

Krankcycling reduz - e muito - a gordura acumulada nos membros superiores

Doubles para a frente Com os manetes paralelos, faça o movimento cíclico para a frente, projetando o corpo um pouco para a frente. Os pés ficam paralelos e, na posição em pé, podem ser bem flexionados para dar mais potência ao exercício.

Splets Posicionando os manetes no ângulo de 180 graus, comece a girá-los no sentido horário, desse modo a mão direita vai para a frente. Depois, inverta o lado e gire no sentido anti-horário. É aqui que você irá se sentir pedalando com as mãos literalmente. O movimento também pode ser feito nas duas versões: em pé ou sentada. Os pés ficam paralelos.

Independente esquerdo para trás Ao rotacionar a base do aparelho, você começa a fazer todos os movimentos no sentido anti-horário. Ou seja, a força agora é para trás. Quando se levantar não se esqueça da posição dos pés.

Independente direito para trás Ao inverter a mão, é importante recordar de inverter também a posição dos pés para não perder a eficiência do movimento.

Doubles para trás Com os manetes novamente paralelos, execute a força para trás, puxando-os na direção do peito.

Coisas que só o Johnny G pode afirmar

O ideal é que o treinamento seja realizado pelo menos duas vezes por semana. Mesmo a pessoa fazendo várias repetições por minutos, a chance de lesões é mínima por causa da ergometria do aparelho. Quem pratica atividades aeróbicas que utilizam os membros inferiores pode descansá-los em outros dias e continuar com o sistema cardiovascular a pleno vapor. Quando a pessoa para de fazer musculação, até voltar ao peso que utiliza antigamente leva muito tempo. No krank, o retorno é mais rápido.

veja também