Longe das estrias

Longe das estrias

Atualizado: Segunda-feira, 13 Junho de 2011 as 9:48

Verdadeiro terror entre as mulheres de todo o mundo, as estrias estão no topo das reclamações femininas. São lesões causadas pelo estiramento da pele, que rompem as fibras de colágeno e elastina. Bumbum, seios, coxas e barriga são alvos certos, mas as estrias ocorrem também nos braços e batatas das pernas.

Os fatores mais frequentes envolvidos no surgimento das estrias são: gravidez (ganho de peso superior a 9 kg), obesidade, crescimento (estirão da adolescência), utilização de medicamentos com corticóides, alterações hormonais e musculação (quando os exercícios são realizados sem a orientação adequada).

As estrias estão presentes nas camadas superficiais da pele e também nas regiões mais profundas da epiderme. Há vários tipos: as rosadas são recentes e as brancas são antigas. A estria fica branca quando a ruptura da pele já formou fibrose, sinal de que as fibras se romperam e já cicatrizaram. Existem também as estrias largas e as mais finas.

Tratamento

Atualmente o tratamento mais eficiente contra as estrias é a Radiofrequência Fracionada, que promove colunas de agressão (do tamanho da cabeça de um alfinete). A cada disparo ela provoca agressões térmicas em múltiplos pontos. As áreas ao redor - entre as colunas - são poupadas e ajudam na recuperação com a produção de colágeno, o que melhora o aspecto geral das estrias. O tratamento é indicado para todos os tipos de estrias e apresenta melhora global de 60 a 70%. As estrias recentes (rosadas) apresentam melhores resultados, já as antigas têm resposta um pouco mais demorada. As estrias largas ficam cada vez mais finas e as finas tornam-se descontínuas.

Atenuar as marcas das estrias é também uma alternativa para quem não pretende recorrer à radiofrequência. Os cremes elaborados com retinóides estimulam a produção de colágeno, o que interrompe o processo inflamatório e preenche a depressão formada. O mesmo composto pode ser adicionado ao peeling, em forma de ácido retinóico. Este procedimento também remove as camadas superficiais da pele, fazendo com que as estrias pareçam menos profundas.

Como prevenir?

Para ficar sempre longe das estrias é preciso controlar o peso, praticar exercícios aeróbicos, fazer alongamento e manter uma dieta equilibrada. É necessário muito cuidado ao consumir suplementos alimentares, pois eles promovem um rápido ganho de volume, o que causa a distensão das fibras.

Fazer a hidratação e esfoliação da pele é outro ponto essencial na prevenção de estrias. Fórmulas com uréia, silício orgânico, vitaminas C e E, colágeno e elastina são ótimas escolhas. Portanto, vale o ditado popular: "É melhor prevenir do que remediar". Cuidando da pele e do organismo, as estrias são descartadas do dia a dia!

veja também