Manual anticelulite

Manual anticelulite

Atualizado: Quinta-feira, 23 Dezembro de 2010 as 3:24

Entra tratamento, sai tratamento e o pesadelo de dez em cada dez mulheres continua assombrando na vida real. Ele tem nome e sobrenome - Lipodistrofia Ginóide - e, nada tímido, ataca o que a mulher tem de mais sensual: bumbum, pernas, abdômen (e até os braços!), deixando a pele ondulada, com aquele aspecto desagradável de casca de laranja. Mas, calma. Até mesmo a celulite pode ser combatida e amenizada.

Como o próprio nome sugere, a celulite é uma inflamação das células gordurosas (adipócitos), que vão ficando inchadas devido ao acúmulo do excesso de gordura no organismo. Aumentado, o tecido gorduroso comprime as veias e vasos linfáticos, gerando um edema que avoluma ainda mais esse tecido, prejudicando a circulação. Assim, os diferentes estágios de celulite vão aparecendo.

Cerca de 90% das mulheres convive com esse tormento chamado celulite. Ela é agravada pela má alimentação, pela ingestão insuficiente de líquidos, pelo intestino preso, pelo sedentarismo, pelo fumo e também está ligada diretamente à hereditariedade. Como se não bastasse, as mulheres contam, ainda, com outro facilitador: os hormônios femininos, principalmente o estrogênio. Eles dirigem a gordura para regiões como o quadril e alteram as paredes das micro veias, afetando a circulação.

Como vemos, a celulite é um ciclo vicioso que, se não interrompido, tende a piorar. Portanto, mais importante do que tratar é prevenir. É assim com tudo na vida, não é mesmo? E é muito mais simples do que parece. Basta um pouco de disciplina e, bom, chega de conversa. Mãos à obra!

Dieta anticelulite

O consumo exagerado de doces, refrigerantes e gorduras (frituras, salgadinhos industrializados, óleos poli-insaturados, como os de soja, girassol, milho e arroz, margarina, manteiga, creme de leite, maionese, etc) favorece o acúmulo de gordura subcutânea e, assim, o aparecimento da celulite. Mas não é apenas isso que a gente deve fazer para se livrar, de vez, desse mal!

É preciso tomar cuidado com o sal, o excesso prejudica a eliminação de toxinas, provocando retenção de líquidos e inchaço. Alimentos embutidos também devem ser evitados.

E importante: beber água! O líquido tem extrema importância para limpar o organismo e mantê-lo hidratado. Com oito copos comuns de 250 ml de água por dia, você consegue ingerir dois litros de água e ajuda seu corpo a funcionar melhor em todos os aspectos.

Consuma carboidratos integrais e não poupe nas verduras, frutas e legumes. Aumente o consumo de carnes magras, que ajudam na formação dos músculos, e não se esqueça de o organismo precisa estar em equilíbrio para funcionar bem: faça exercícios físicos para queimar gordura e ganhar mais massa magra. Mais uma dica: a aveia é rica em silício, que ajuda a reorganizar as fibras de sustentação da pele e previne a formação da celulite.

Tratamentos como estimulação elétrica, ultrassom e mesoterapia são eficazes contra os furinhos, além, claro, das massagens, como a drenagem linfática (manual ou com aparelhos). E os resultados são potencializados com a aplicação diária de cremes anticelulites. Não há uma receita mágica, mas esses cosméticos possuem ativos que ajudam a melhorar o tônus da pele e, consequentemente, a celulite. No combate ao problema, a conjugação de medidas é fundamental.

Uma dica importante: o uso diário de hidratantes ajuda a manter a pele firme, radiante, macia e bem hidratada, evitando o aparecimento dos furinhos indesejáveis. Quem quiser uma penetração maior do creme pode usar uma bucha vegetal para promover a esfoliação da pele

Exercícios, inimigos da celulite

Pessoas sedentárias acabam ficando com as áreas que deveriam ter um bom aporte sangüíneo comprimidas, como é o caso dos membros inferiores, favorecendo o aparecimento da celulite. Portanto, se movimentar é fundamental para evitar o problema, até mesmo porque a celulite é gordura e, dessa forma, a manutenção da boa forma, através da alimentação e da atividade física, é essencial para que ela não se alastre.

Opte pelos exercícios de musculação para os membros inferiores e pelas atividades aeróbias, como caminhada, corrida, bicicleta e natação, que aceleram o metabolismo, ajudando a queimar a gordura corporal. Os exercícios aeróbios devem ser praticados diariamente durante pelo menos meia hora. Aproveite, também, para trocar o elevador pelas escadas. Já os exercícios localizados são igualmente uma excelente pedida. Devem ser feitos pelo menos três vezes por semana e estar associados aos aeróbios. Para os membros inferiores, pratique o agachamento, glúteo quatro apoios e abdominais. Já para os membros superiores, trabalhe a remada e o tríceps. O ideal é fazer três séries de 15 repetições em cada exercício, com intervalo de 40 segundos entre elas.

veja também