Maquiagem com filtro solar não protege no verão, diz dermatologista

Maquiagem com filtro solar não protege no verão, diz dermatologista

Atualizado: Terça-feira, 1 Dezembro de 2009 as 12

No title Já existem no mercado diversos tipos de protetor solar com cor, que dão aquela leve corrigida na pele, uniformizando o tom e disfarçando as imperfeições. Por outro lado, também existem maquiagens com fator de proteção solar, como batom, blush, pó e base.

Mas será que todas essas opções realmente protegem a pele do sol, ainda mais agora com o verão - que faz com que as pessoas fiquem mais tempo expostas aos raios UVA e UVB?

Quem respondeu essas e outras dúvidas sobre proteção solar para o rosto foi a dermatologista Roseli Andrade. Afinal, ninguém quer começar 2010 com manchinhas no rosto, certo?

De acordo com a especialista, é preciso conhecer uma diferença importante.

- Existem dois tipos de produtos: o protetor solar com maquiagem e a maquiagem com fator de proteção solar. O primeiro possui exatamente a mesma função que os protetores comuns, mas com aditivo de pigmentos, que permite que a pele pareça mais lisinha e uniforme, como acontece quando passamos maquiagem. Já o segundo tipo não é tão eficaz para proteger a pele. Normalmente as maquiagens com proteção solar possuem no máximo FPS 20, o que não é suficiente para quem vai ficar ao ar livre.

Segundo Roseli a maquiagem com proteção solar pode ser usada sozinha somente em dias bastante nublados e chuvosos, ou em ambientes fechados, para se proteger da luz artificial do lugar ou da luz da tela de computador e da TV, por exemplo.

Sobre o protetor solar com cor para ser usado no verão, seja na praia, na piscina, no campo ou no clube, o ideal é que ele tenha no mínimo FPS 30.

- Só assim o produto conseguirá realmente proteger o rosto de manchas e do envelhecimento precoce. Mas esse protetor precisa ser reaplicado de duas em duas horas e sempre depois que a pessoa mergulhar ou suar muito.

Ainda de acordo com Roseli, mesmo com a pigmentação diferenciada, a pele não corre o risco de ficar manchada com esses protetores.

- Isso porque os pigmentos não têm o poder de penetrar na pele, eles apenas estão lá para maquiar defeitinhos do rosto.

E a especialista ainda dá dicas para quem tem pele sensível ou oleosa demais.

- Quem tem pele muito sensível deve procurar por um produto hipoalergênico. Já quando o problema é a oleosidade, o ideal é um produto que contenha agentes que controlem a produção de sebo das glândulas, o que normalmente é especificado na embalagem. Mas é muito importante que a pessoa procure por marcas de confiança na hora de escolher o protetor solar.

Produtos manipulados

Roseli ainda faz um alerta sobre o protetor solar manipulado em farmácias.

- O problema do filtro solar manipulado é que normalmente ele não é um produto estável, pois não contém substâncias capazes de conservá-lo. Sendo assim, ele acaba sendo um produto muito ?sensível?, suscetível à variação do meio ambiente, como temperatura e umidade. E tudo isso compromete a eficácia da proteção solar porque deixa a fórmula desestabilizada.

Segundo a especialista, os produtos que estão à venda em farmácias, desde que sejam de marcas confiáveis, são capazes de conter essas oscilações ambientes porque já são formulados com tecnologia suficiente para isso.

Por: Nadia Heisler

veja também