Maus hábitos que afetam sua estrutura facial

Maus hábitos que afetam sua estrutura facial

Atualizado: Sexta-feira, 22 Julho de 2011 as 9:29

A formação da parte estrutural - que revela externamente a estética da face humana - é derivada, além do projeto de crescimento herdado dos pais, também de comportamentos e hábitos que são adotados durante, principalmente, sua infância. Alguns maus costumes podem gerar anomalias faciais e prejudicar posteriormente, tanto na formação final da face, quanto psicologicamente.

Para o conhecimento geral, os músculos da face humana são também - além de efetores das funções relativas a eles - retratos de uma gama de emoções gravados durante anos. Alguns distúrbios que envolvem o rosto (boca, nariz, lábios e toda a musculatura craniofacial) são disfuncionalidades, que podem ser tratadas, e devem ser geridas de um profissional da área.

De acordo com o especialista em Ortopedia e Ortodontia Facial, Gerson Köhler - de cuja equipe clínica inter/multidisciplinar faz parte uma fonoaudióloga especializada em Terapia Orofacial - , existem tratamentos combinados (ortodônticos/mioterápicos) que atuam com eficácia nos procedimentos terapêuticos que podem auxiliar na recomposição original das funções da face. "Esses tipos de distúrbios, funcionais (relacionados, entre outros, à respiração, fala, mastigação, deglutição e hábitos nocivos da região facial) normalmente estão presentes na maioria das pessoas portadoras de anomalias dentofaciais (problemas ortodônticos) e devem ter, conjuntamente, um tratamento específico, a Mioterapia Orofacial, ", explica.

Como exemplos desses distúrbios, citemos a postura e a movimentação inadequada da língua na cavidade bucal, os lábios flácidos, a condição de manter a boca aberta (principalmente durante o sono), bruxismo, entre outros. Todas essas ações podem ser totalmente prejudiciais à formação do rosto de crianças em crescimento, podendo gerar as conhecidas anomalias dentofaciais e as conseqüentes disfuncionalidades craniofaciais.

"Um denominador comum em pacientes (principalmente crianças e adolescentes) portadores de distúrbios funcionais orofaciais é a mudança da forma das arcadas dentárias e, por conseqüência, de toda uma cadeia de efeitos nocivos, desarmônicos e às vezes desconfortantes sobre o rosto", afirma o Professor Gerson.

Os propósitos terapêuticos da Mioterapia Orofacial, são específicos e voltados a normalizar e corrigir - antes, durante ou após o tratamento normalizador dentofacial (ortodôntico/ortopédico facial) - todos os distúrbios já citados, além de procurar criar uma nova gama de hábitos. "Dessa forma, o paciente acaba reconstituindo a formação original da face, como harmonia e beleza e também aproveitando para reeducar-se para que não sejam criados outros problemas futuros, sejam eles estéticos e/ou disfuncionais faciais", finaliza Köhler.

veja também