Melhore seus treinos com Pilates

Melhore seus treinos com Pilates

Atualizado: Sexta-feira, 23 Setembro de 2011 as 8:05

Além de colaborar com uma boa postura e definir os músculos sem deixá-los hipertrofiados demais, o Pilates é ainda mais valioso para as corredoras. Isso porque elas acabam tendo seus músculos encurtados com os treinos e, ao adotar a prática, adquirem mais flexibilidade e controle corporal.

A empresária Stella Sogayr, 37, corre há seis anos e sentiu no seu dia a dia as vantagens de combinar o esporte com duas sessões por semana de Pilates. “Não gosto de musculação e, para complementar os treinos, comecei a fazer Pilates. As aulas me ajudaram bastante com a corrida”, diz ela que aderiu à técnica dois anos atrás.

Mais fôlego para as passadas – O método fortalece o abdome e proporciona uma maior capacidade respiratória, retardando a fadiga e garantindo um melhor rendimento durante exercícios aeróbios. “Ao aprender mecanismos corretos da respiração, a atleta aumenta sua capacidade de inspiração e expiração, conquistando mais concentração e ritmo”, explica Érika Fernandes, instrutora de Pilates da academia Bodytech.

A atividade não tem contra-indicações – vale tanto para corredoras iniciantes como para as mais experientes – e traz benefícios principalmente para as mulheres. “Elas apresentam uma flacidez muscular maior que os homens e, quando passam a aumentar a quilometragem na corrida, aconselho a adotar o Pilates”, indica Mirian Fiel Gugliotti, instrutora de Pilates e treinadora da Run&Fun.

Quando praticar – O recomendado é programar duas ou três sessões por semana para conquistar bons resultados. Se a corredora já realiza treinos de musculação e pretende ingressar nas aulas de Pilates, o ideal é intercalar as duas modalidades: alguns dias podem ser dedicados à corrida e ao Pilates e outros à musculação.

De acordo com Érika, nesses casos, o melhor fazer os exercícios antes do treino de corrida. “Depois de correr, o corpo estará muito tensionado e fadigado e as fibras profundas que precisarão ser recrutadas terão menos potência, podendo gerar algum incômodo ou até mesmo microlesões”, alerta.

veja também