Moda para as Madames em Paris

Moda para as Madames em Paris

Atualizado: Quinta-feira, 29 Setembro de 2011 as 9:38

Primeira impressão do desfile da Rochas na semana de moda de Paris: Audrey Hepburn gordinha. Segunda impressão: Audrey Hepburn gordinha e senhora. Nada contra, alguém precisa lembrar das que não são magras nem jovens, deve ser esta a missão de Rochas nesta semana.

A começar pelo ambiente, o suntuoso casarão Rothschild, perto do Faubourg St. Honoré. A plateia se instalou ao longo das paredes dos salões, nada de filas F, X, lá para trás. Cenário de lustres e sancas, perfeito para a coleção de casacos retos, saias rodadas, cinturas finas e cores em torno dos beges e cinzas.

Saias naquele comprimento híbrido, pouco acima dos joelhos - estão vendo, né? Nada de micro nem mini, até agora. Tricôs em V, com estas saias estranhas, antiguinhas. O lado Audrey enfatizado pelos lenços amarrados nos queixos, cobrindo os coques altos, e pelos óculos escuros.

Rochas pode ser classificada como uma moda brechó, aquelas roupas que as meninas antenadas com o passado fuçam nos cabides destas lojas de preciosidades de vestir. Eu escrevo "pode", porque além destas silhuetas senhoriais, de madames dos anos 1960, o desfile foi marcado por dois acessórios que deram o up na apresentação: as microbolsas, de alças fininhas, para levar agarradinhas nas mãos.

E os tamancões, sandálias e chinelos de saltos grossos e solado grandão, quase bruto, não fosse coberto por tirinhas facetadas.

Atualmente, acho que se os casacos, saias rodadas e tubos retos fossem acompanhados por escarpins e bolsas grandes, estilosas, bem ao gosto dos anos 1960, tudo pareceria elegante, apesar de senhorial ou decididamente velho.

Só que isto é o look que já foi. Agora, é tempo de bolsinha e sapatão.

Foto: Reuters

veja também