Morar com amigas com sobrepeso pode ajudar as mulheres a emagrecerem

Morar com amigas com sobrepeso pode ajudar as mulheres a emagrecerem

Atualizado: Quarta-feira, 20 Outubro de 2010 as 10:06

Um estudo recente mostrou que morar com amigas com sobrepeso pode ajudar as mulheres a perderem alguns quilos, em relação àquelas que moram com companheiras na mesma faixa de peso.

A perda de peso pode variar entre 1 kg e 2,5 kg, aponta a pesquisa feita pela Universidade do Michigan, EUA, com estudantes no primeiro ano de curso universitário. "Inicialmente não haveria um motivo claro, mas chegamos a alguns pontos interessantes durante a pesquisa", diz Kandice Kapinos, responsável pelo estudo.

O estudo acompanhou mais de 140 mulheres que dividiam casas ou quartos e que haviam se conhecido por acaso (devido às vagas disponíveis quando chegavam à faculdade). No primeiro semestre do ano letivo os pesquisadores colheram dados sobre peso, altura, hábitos alimentares e rotinas de exercícios físicos.

De acordo com Kapinos, companheiras de quarto com maior sobrepeso são mais propensas a se engajarem em dietas. Elas também fazem mais exercícios e usam diversos suplementos para emagrecer – como shakes proteinados ou alimentos dietéticos – além de não deixarem muita comida à vista.

"Na verdade não é o peso da amiga que influencia, mas os hábitos das companheiras de quarto ou com quem elas dividem a casa que conta. Esses hábitos acabam sendo ‘contagiosos’", explica a pesquisadora.

O estudo, feito em cooperação com Olga Yakusheva, da Universidade de Marquette, EUA, é um dos primeiros a mostrar os mecanismos envolvidos nesse tipo de relacionamento.

"Estudos anteriores apontavam para o inverso: ter amigos, relacionamentos afetivos ou parentes com sobrepeso poderia levar ao início da obesidade", diz Kapinos. "Mas essas relações não são exatamente as melhores para serem observadas. Amizades e relacionamentos afetivos envolvem escolhas. E pode ser que as pessoas se aproximem de indivíduos com hábitos e preceitos similares aos seus. No caso de parentes há uma questão genética compartilhada. Quando se vai para a faculdade, as amizades são, de certa forma, escolhidas aleatoriamente – em certo grau – nos primeiros dias de contato com o novo ambiente."

Kapinos agora pretende ampliar seu estudo, com um número maior de estudantes e observando também fatores ambientais e variáveis relativas ao status socioeconômico e outros fatores.

veja também