Mulheres e bolsas: relação é analisada em livro por sociólogo.

Mulheres e bolsas: relação é analisada em livro por sociólogo.

Atualizado: Quinta-feira, 24 Março de 2011 as 10:20

Incluir a bolsa no look não configura só o acréscimo de um acessório. Além de ser um item de estilo, ela carrega a personalidade da dona, e este é o foco do livro inédito Le sac: un petit monde d’amour (ou A bolsa: um mundinho de amor), lançado este mês na França. Jean-Claude Kaufmann, professor da Universidade Paris V – Sorbonne, tenta decifrar o profundo relacionamento feminino que existe com o pequeno universo que habita a peça. Como explicam estes tópicos da publicação:

- Ela representa a parte mais íntima da mulher e está ligada à constituição da identidade; contém objetos carregados de afetividade, itens preciosos situados além da análise racional.  

Dá para contar a vida de uma mulher a partir do modelo escolhido e de seu conteúdo. Vide o projeto fotográfico Face Your Pockets, que recebe o depoimento de gente que mostra cada detalhe do que há dentro do acessório, em imagens de scanner feitas do rosto ao lado de todos os itens que surgem lá de dentro.- O interior é um mundo à parte, fora da vista e do julgamento alheio. O exterior gosta de se exibir e define o poder social da usuária.

E para as mulheres da França esse minimundo é um must-have de estilo. Segundo a pesquisa publicada pela Fashion Mag, 53% delas escolhem a bolsa como principal item fashion. Já 54%das alemãs querem um casaco de couro, 40% das inglesas procuram casacos vintage de grife e57% das italianas e 67% das espanholas sonham com sapatos Louboutin. Preferências que podem render vários outros estudos sociológicos, não?

veja também