Noivas gordinhas encaram altar sem dieta

Noivas gordinhas encaram altar sem dieta

Atualizado: Segunda-feira, 29 Agosto de 2011 as 8:16

  Inspiradas em revistas com modelos perfeitas em criações de estilistas renomados, a maioria das noivas a caminho do altar entra em desespero para emagrecer. Mas há exceções: mulheres capazes de enxergar a beleza nos seus quilos a mais e correr atrás do visual perfeito para seu estilo e sua silhueta.

A assessora de casamentos Sandra Ferreira Crippa já estava acima do peso quando marcou casamento. De início, sentiu uma pressão de amigos e familiares para encarar uma dieta. Ela procurou uma endocrinologista e uma nutricionista, mas quando viu que não tinha problemas de saúde, desistiu da ideia do regime. “É possível casar gordinha, a gente faz um vestido sob medida e tudo dá certo”, conta.

Longe das neuroses, Tatiana Lima foi procurar seu vestido dois meses antes do casamento. Na época, estava cinco quilos além do seu peso ideal. Na primeira prova, faltaram quatro dedos para o vestido fechar. A costureira soltou dois dedos para dar uma forcinha, mas os outros dois ela teve de perder. A dieta foi um sofrimento. “Passei fome, comprei shake, fiz tudo certinho, movida apenas pelo objetivo de entrar naquele vestido”, conta Tatiana. A dieta acabou dando certo e o vestido até ficou meio folgado, mas a noiva nem pensou em parecer magra ou chegar a um peso que nunca teve.

O vestido certo

A comerciante Simone Mucillo casou há seis anos e nem por um minuto pensou em fazer dieta. “A gente tem que se aceitar do jeito que é. Eu sempre briguei com a balança, então porque teria que emagrecer só para o casamento?”, conta. Ela reconhece, porém, que as noivas acima do peso considerado “padrão” têm menos escolha na hora de comprar o vestido. Ela investiu em um modelo de primeiro aluguel entre poucas opções apresentadas pela loja.

O estilista George Moreira, do Rio de Janeiro, já atendeu muitas noivas gordinhas. Segundo ele, o erro mais comum das mulheres acima do peso é achar que quanto mais tecido, melhor. “Na verdade, a gordinha tem que valorizar o colo, que é o tem de mais bonito, com decotes sempre na vertical”, explica. Modelos ombro a ombro, decotes V e em formato coração valorizam o tipo físico, segundo ele.

Noiva desde abril do ano passado, a advogada Liv Nunes Almeida conta que naquela época já estava cerca de 20 quilos acima do seu peso. De início, ela teve a tentação de encarar uma dieta e se enquadrar ao padrão. “Mas me dei conta que a minha felicidade não poderia ser medida por 20 quilos a mais ou a menos, e meu noivo queria no altar a mulher que ele conheceu e por quem se apaixonou”, defende. “Estou muito feliz e tenho certeza que um braço gordinho, um rosto mais redondo e um quadril largo não me fazem uma noiva menos bela”, conta ela, animada.

Liv vai se casar em outubro e escolheu um modelo com corpete, para valorizar a cintura fina, e uma saia ampla para esconder os quadris. Bem de acordo com o que diz Bruno Pereira, da Talento Noivas. Para ele, o melhor modelo é o que transforma uma mulher com formato de corpo oval para o forma de ampulheta. “O mais indicado é o evasê, que trabalha na transversal e vai alongando o corpo. Na parte de cima, uma frente única para valorizar o colo”, explica. Na região da barriga, ele recomenda usar um tecido e um corte que funcionem como espartilho.

Outra dica do estilista George Moreira é evitar modelos rentes ao corpo, que definam as formas. Para valorizar o busto, escolha um bom corselete e sutiãs de alças bem firmes. “O busto deve estar na altura das axilas, para dar uma impressão mais jovial”, explica.

Rosto perfeito

O vestido não é a única preocupação da noiva em um casamento. A maquiagem e o penteado complementam o visual e colaboram muito na fotogenia do casal, que pode ter orgulho do seu álbum. É o que explica Fabio Gonçalves, make-up artist e hair stylist. “Truques e efeitos, aplicados de maneira sutil, são a chave para a maquiagem perfeita”, conta.

Um deles é usar dois tons de base, um da cor da pele e outro mais escuro. O mais escuro serve para dar profundidade à papada e afinar a maçã do rosto. Esse mesmo efeito pode ser feito com o blush, em um tom mais bronzeado, mas não muito escuro, para não relevar o truque. “O importante também é chamar atenção para algum ponto mais valorizado do rosto, como os olhos, que podem estar bem carregados”, explica.

As clientes gordinhas da maquiadora Cristiana Rodrigues, da rede Jacques e Janine, adoram olhos bem escuros. “Tons de cinza e contornos bem pretos são os preferidos. Também sugiro colocar cílios postiços   para incrementar ainda mais os olhos”, conta. Se quiser variar na cor, Cristiana dá algumas dicas: tons rosa e laranja são ideais para olhos verdes, enquanto dourado e alaranjado vão com olhos azuis. Já os olhos castanhos dão maior liberdade, tomando cuidado apenas em acompanhar o tom da pele.

No batom, a ideia também é seguir o tom de pele. Para Cristina, o ideal é optar pelas cores “de boca”, bem neutras, já que a ideia é chamar atenção para os olhos. Se a noiva for mais desencanada com os efeitos e estiver acostumada às cores fortes, pode apostar no vermelho e no vinho.

Para o cabelo, Cristiana indica apostar nos curtos, até a altura do ombro ou presos. Segundo Thony Rodrigues, também do Jacques e Janine, a ideia é criar movimento no topo da cabeça, jogando a atenção para o rosto. Por isso, topetes e coques altos são bem indicados para as gordinhas. “Se a noiva não quiser prender o cabelo, é importante apenas criar um penteado que não tenha volume nos ombros, já que as mulheres deste tipo físico reclamam do braço cheinho”, lembra Rodrigues.

veja também