Nova geração de secadores e chapinhas vai além de secar e alisar

Nova geração de secadores e chapinhas vai além de secar e alisar

Atualizado: Quarta-feira, 9 Junho de 2010 as 8:57

Um secador cuja única função é a de secar e uma chapinha que só alisa os fios já não satisfaz quem usa estes aparelhos. As mulheres querem mais. Por isso é cada vez mais comum se deparar com versões modernas que dão mais brilho ou tiram o arrepiado dos fios. Mas como reconhecê-los? Se por um lado os aparelhos podem ser aliados indispensáveis, por outro, o uso e a escolha incorretos podem ser a causa do ressecamento dos cabelos. Tudo depende do modelo escolhido e, principalmente, do sistema de funcionamento. Confira algumas inovações à disposição no mercado.

Aula de química

Um dos atributos dos secadores é a tecnologia dos íons. Explicando melhor: algumas marcas de chapinhas e secadores possuem turmalina em suas placas e, quando esse mineral é aquecido, emite naturalmente uma grande quantidade de íons negativos que selam as cutículas dos cabelos e deixam os fios mais lisos, sedosos e macios. É muito usado por profissionais da área, enriquecendo o trabalho final. "Hoje, no mercado, temos muitos produtos de quase todas as marcas que trabalham com íons. Esses secadores e chapinhas funcionam bem, porque os íons negativos possuem um grande nível energético e ajudam dar brilho aos fios sem agredir", diz Shirley Leela, técnica capilar da Beox.  

Os cabelos acumulam íons positivos, que deixam os fios elétricos e opacos. Para equilibrar esse processo, os secadores modernos emitem íons negativos, neutralizando a eletricidade do cabelo e selando as cutículas, o que proporciona brilho e maciez.

Alisamento com  multifunções

Placa de cerâmica para alisar e raios infravermelhos para secar os fios mais rapidamente são duas evoluções da chapinha. As placas de cerâmica garantem um melhor alisamento em relação às chapinhas sem esse material, pois a temperatura não varia durante o processo. De acordo com Shirley Leela, a temperatura ideal para a chapinha é entre 150-180 ºC. Acima disso, o calor pode ressecar os fios. "A cerâmica que emite raios infravermelhos secam os cabelos mais rapidamente de forma mais natural, sem ressecá-los", diz a especialista. Produtos assim são ideais para quem quer economizar tempo ou para quem tem os cabelos mais pesados, difíceis de secar. O secador Taiff Flash Ceramic emite esses raios infravermelhos que secam os cabelos mais rapidamente.  

A prancha cerâmica ionizadora da Britânia possibilita controlar a temperatura de 80ºC a 200ºC. Possui botão para liberação de íons, que neutralizam a eletricidade estática e fecham a cutícula dos fios, resultando em cabelos mais brilhantes e macios.

Sem barulheira

O secador Duda Molinos Silence, da marca Tany promete 39% mais brilho aos cabelos e 14% na restauração dos fios danificados graças à exclusiva tecnologia LED (light emitting diode), que nada mais é que uma emissão de luz de diodo que proporciona mais brilhos aos fios, patenteada pela Tany. Possui um sistema interno de redução de ruído que proporciona significativa diminuição em relação ao secador comum. Além disso, o equipamento emite mais de 72 milhões de íons negativos por cm³.  

Com o cabelo molhado

Esperar os cabelos secarem para fazer a prancha não é mais uma regra. "Fazer chapinha comum com os fios molhados é garantia de quebrá-los, que ficam muito mais vulneráveis com a umidade", diz a especialista. "E não dispense um leave-in termoativado, com silicone ou queratina", completa. Entretanto, algumas novidades superam esse fator, como a nova prancha da Conair, a Wet Dry Slim, que possui um sistema com dutos de saída de vapor em uma lateral para secagem dos fios sem danificá-los.  

Por: Ana Maria Madeira

veja também