O seu cabelo tem fome de que?

O seu cabelo tem fome de que?

Atualizado: Quarta-feira, 6 Janeiro de 2010 as 12

São tantas as insatisfações e possibilidades de produtos para o cabelo, que muitas vezes a mulher não sabe bem o que escolher na hora do shopping da beleza. A verdade é que todo mundo sente que o cabelo está com "fome" de alguma coisa, mas não detecta bem de que. O primeiro passo para saber se o seu cabelo precisa de algum tratamento é fazer o teste do espelho mesmo. Olhe e seja crítica em relação ao brilho e aparência. Depois, o teste do toque para sentir a textura, aspereza e pontas duplas. Se o seu cabelo é quimicamente tratado, nem precisa analisar muito. Certamente ele merece um pouco de vitaminas e hidratações.

Dependendo do "estado clínico" do fio, o cabeleireiro pode indicar tratamentos diferentes. Por exemplo, se ele é descolorido, a indicação é passar por tratamento reconstrutor com queratina, além de protetor térmico e finalizador de pontas. Já os fios que têm coloração, seja ela permanente ou semipermanente, hidratações bastam. Aliás, a hidratação também é o tratamento para cabelos ressecados.

Segundo o cabeleireiro Enzo Jr, da equipe Theo Carias, se o fio está fraco, "anêmico", o jeito é partir para a reconstrução e recuperar o córtex. "Hoje em dia, o tratamento começa no couro cabeludo, que deve ser limpo e fortalecido. Existe um produto composto de menta, própolis e camomila que é um bálsamo para o couro cabeludo", diz. Depois deste início, é hora de aplicar creatina para encorpar o córtex do fio e, em seguida, fazer hidratação para fechar as escamas.

Estes tratamentos de choque exigem experiência do profissional que vai fazê-lo. "Excesso de reconstrutor pode partir o fio. Somente um profissional saberá a dosagem certa para cada caso", alerta Enzo, que também lembra que a alimentação rica em ferro e vitaminas é muito importante para a saúde da pele e dos fios.

A prevenção, no entanto, é sempre o segredo da saúde. É por isso que a cauterização capilar é considerada a "vitamina C" para os cabelos porque previne danos do sol, secador, tratamentos químicos, poluição e envelhecimento. "Neste tratamento existem três substâncias essenciais para qualquer fio danificado. A primeira, a creatina, encorpa o fio atingindo o córtex. A segunda, queratina, é a proteína do fio que devolve o brilho e a maciez. E a terceira, o retexturizador, que, aliado à queratina, fecha a escama, dando brilho extra às medeixas", diz.

Ah, e não se engane. Fios oleosos também precisam de hidratação. "O couro cabeludo que é oleoso. Os fios (as pontas) precisarão ser tratados para não danificarem. O que muda é o produto. Em vez de creme, o ideal é a queratina líquida e as ampolas de hidratantes", diz.

Em casa

Antes de sair de casa para comprar seu shampoo e condicionador, tente fazer um raio-x com o seu cabeleireiro para não cair na tentação de comprar produtos pela fragrância, embalagem ou pelo "achômetro" mesmo. O certo é comprar de acordo com o tipo de cabelo e suas características.

Segundo o especialista em desenvolvimento de produtos capilares da Vital Especialidades, Everton de Freitas, a aquisição de um produto errado traz um resultado adverso, ou seja, danifica os cabelos. "Se uma pessoa que tem cabelo seco usar um xampu para cabelo oleoso, o resultado pode ser o ressecamento", explica o especialista.

Ainda segundo Freitas, é importante saber que os cabelos possuem uma estrutura com dois tipos de cargas: negativa e positiva. "O xampu possui somente carga negativa (aniônica), que tem como principal função a limpeza. Já o condicionador possui carga positiva (catiônica) que, além de fechar a cutícula dos fios, desembaraçar os cabelos e repor a camada lipídica, removida pelo xampu, tem a função de neutralizar as cargas do cabelo. Caso contrário, se uma carga for maior que a outra, os cabelos ficarão ressecados", diz.

A substância importante para estar em todos os produtos é a proteína porque ela protege o fio e evita a perda de água, evitando a desidratação. Estas proteínas podem ser extraídas de fontes vegetais como trigo, arroz, seda, soja e outros cereais.

Como saber qual é o seu tipo de cabelo, por Everton de Freitas:

Cabelo Normal: O cabelo tem vida e força. As pontas não são quebradiças e o cabelo tem um brilho saudável.

Cabelo Seco: O cabelo tem vida e é forte, porém é difícil de controlar. As pontas são quebradiças e têm ainda uma cor opaca. Este é o tipo de cabelo mais comum e seu ressecamento pode estender-se ao couro cabeludo, causando caspa.

Cabelo Misto: São secos e oleosos, ao mesmo tempo. Pode parecer um pouco ilógico, mas se você tiver o couro cabeludo oleoso e as pontas secas, este é o seu tipo.

Cabelo Oleoso: O cabelo pode ser forte ou fraco. Tem uma aparência pegajosa e gordurosa. Esta condição normalmente se estende até o couro cabeludo causando excesso de coceira e caspa, esta última contribuindo para imperfeições na face.

veja também