Pele sem pêlos...

Pele sem pêlos...

Atualizado: Sexta-feira, 15 Fevereiro de 2008 as 12

Pele sem pêlos...

A eliminação dos pêlos indesejáveis de forma rápida e com efeitos duráveis é a ambição de homens e mulheres. Não ser mais escravo da cera, pinça, gilete ou cremes depilatórios e, ao mesmo tempo, evitar problemas de dermatites geradas pela simples presença do pêlo ou por sua retirada com os métodos convencionais, aumentam ainda mais esse desejo. E uma das melhores opções é a nova tecnologia chamada Luz Intensa Pulsada, pois não é apenas um processo de depilação, mas sim de tratamento para pêlos indesejáveis.

"O princípio da Luz Intensa Pulsada é utilizar a propriedade de receber a luz da melanina dos pêlos e assim destruir não só o pêlo, mas também o folículo que o produz. Desta forma, conseguimos diminuir muito o número de pêlos e os que restam diminuem a espessura", afirma a dermatologista Dra. Érica Botelho. "A primeira consulta é essencial para que o médico possa avaliar o tipo de pele e indicar um tratamento correto, seguro e eficaz".

A pele é classificada em seis tipos com base na cor e reação a exposição solar, que vai do tipo I - pele muito clara, sempre queima e nunca bronzeia até o tipo VI - pele negra, nunca queima e sempre bronzeia. A única restrição é em relação aos pacientes com pele negra e peles morenas mais escuras porque a Luz Pulsada pode confundir a pigmentação da pele e causar queimaduras.

"As peles mais claras com pêlos mais escuros e/ou negros têm resultados mais rápidos, mas todos os tipos precisam ser avaliados antes de se iniciar o tratamento. Antes do procedimento, também é importante fazer um teste prático no local a ser tratado para ver como a pele irá reagir. Levantadas as informações, o equipamento da Luz Intensa Pulsada será calibrado com níveis de energia seguros para cada tipo de pele", ressalta a dermatologista.

O êxito do tratamento também é influenciado pelas fases de crescimento do pêlo: anágena (crescimento), catágena (intermediária) e telágena (repouso). Na área do lábio superior a melhor fase é a anágena com 65%, já a fase telágena beneficia mais as axilas, tronco e pubis com 70% e braços, pernas e coxas com 80%.

"Para iniciar o tratamento é importante manter as fases naturais do crescimento para que os ciclos anágenos sejam constantes. Isso significa não retirar os pêlos com cera ou pinça, não utilizar cremes depilatórios e não realizar tratamentos de eletrólise. Também é fundamental ressaltar que o paciente não deve se expor ao sol, camas de bronzeamento de UV-A ou utilizar cremes/spray auto-brozeadores por um período de 30 dias antes do início do procedimento", destaca Dra. Érica Botelho.

Postado por: Claudia Moraes

veja também