Pesquisa mostra como as imagens afetam a autoestima das mulheres

Pesquisa mostra como as imagens afetam a autoestima das mulheres

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 11:06

A autoestima de mulheres acima do peso pode simplesmente desabar ao ver fotografias de modelos em revistas (sejam magras ou não). Já mulheres mais magras tendem a elevar sua autoestima independentemente das fotos apresentadas. É o que mostra um estudo conjunto liderado por Dirk Smeesters, da Universidade Erasmus, na Holanda.

O estudo partiu de observações que mostraram que as mulheres com peso normal podiam aumentar ou diminuir sua autoestima, dependendo das imagens apresentadas: ao se depararem com fotos de modelos relativamente magras (nas quais elas se projetavam, de alguma forma) ou muito acima do peso (com as quais elas não se comparavam de maneira alguma), a autoestima tendia a aumentar.

No caso de fotos de modelos extremamente magras acontecia o contrário, a autoestima diminuía, pois elas achavam que não podiam chegar àquele tipo de corpo. Ao ver fotos de modelos um pouco acima do peso, novamente a associação era negativa: elas se enxergavam mais próximas dessas imagens (que não condiziam com um padrão de beleza, considerado por elas, desejável) e a autoestima tornava a baixar.

“Em compensação, as mulheres acima do peso se sentiam muito mal em qualquer uma das situações apresentadas, exatamente o comportamento oposto das mulheres consideradas magras [que tinham índice de massa corporal ]”, dizem os autores. “O interessante é que, fora do contexto das experiências com as imagens, todas as mulheres entrevistadas tinham um nível de autoestima muito similar.”

A exposição a essas imagens também podia influenciar outros comportamentos das participantes: nas mulheres acima do peso, a intenção de se programar para fazer exercícios aumentava ao verem modelos extremamente magras estampadas nas páginas das revistas (o único ponto positivo, ao que parece).

Talvez a melhor coisa que as mulheres com algum tipo de problema com o peso possam fazer a si mesmas é evitar folhear revistas femininas, sugerem os pesquisadores. Isso pode contribuir positivamente na autoimagem corporal dessas mulheres.

veja também