Primeiro dia de SPFW é marcado pela presença de supermodelos

Primeiro dia de SPFW é marcado pela presença de supermodelos

Atualizado: Sexta-feira, 11 Junho de 2010 as 9:01

O primeiro dia do São Paulo Fashion Week foi marcado pela reunião de diversas supermodelos, nesta quarta (9), no prédio da Bienal (parque do Ibirapuera). Isabeli Fontana, Emanuela de Paula, Juliana Imai, Carol Francischini, Fabiana Semprebom e Esti Ginzburg, entre outras, tumultuaram bastidores, ganharam a atenção de toda a imprensa e vieram ao Brasil para desfilar de biquíni para diversas grifes.

A modelo israelense Esti Ginzburg literalmente parou o camarim da Cia. Marítima - que foi a última grife a se apresentar na Bienal do Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital paulista, na última quarta (9). Assim que ela chegou, com seu bronzeado que beirava o excesso, todos os fotógrafos se posicionaram em sua direção. Ela disse várias vezes que estava muito nervosa e pedia para ser maquiada pelo "chefe" dos maquiadores, Saulo Fernandes.

Tudo isso, é claro, para ficar bonita usando trajes que o mundo vê como a especialidade dos estilistas brasileiros: biquínis. Por isso, além da modelo estrangeira, a Cia. Marítima contratou várias outras tops do Brasil. Estiveram na passarela vestindo as peças da grife as modelos Izabel Goulart, Renata Kuerten, Carol Francischini, Barbara Berger, Fabiana Semprebom, Lays Silva, Juliana Imai, Guisela Rhein e Emanuela de Paula.

Emanuela foi eleita recentemente pela revista americana Complex como uma das mais sexies do mundo. Ao R7, ela disse que custou a acreditar no título, mas que está muito feliz com ele.

Outra grife de moda praia que se apresentou no primeiro dia do SPFW foi a Rosa Chá. Pela segunda coleção sob o comando de Alexandre Herchcovitch, a marca apostou em peças bem grandes, que mais pareciam roupas para usar no dia a dia do que roupas de praia.

Tendência? Talvez mais do que isso. Há rumores - que a marca não confirma - de que se trata do início de um novo posicionamento da grife, que estaria parando de produzir moda praia. Porém, o que se viu no desfile é que a grife está apostando em ao menos três frentes: biquínis, lingeries e roupas, como vestidos curtos e longos (sempre muito estampados) e blusas.

Quem também ousou nas estampas foi Erika Ikezili, que apresentou uma coleção que mistura tecidos, texturas e estampas. Havia desenhos florais, rendas, muitas bijuterias e paetês.

Já a jovem estilista Priscilla Darolt apostou em sua liberdade criativa e elaborou 15 vestidos minuciosamente trabalhados. O Art Déco foi o ponto de partida da coleção. O jogo de fosco e brilhante foi um dos pontos altos do desfile. Os vestidos, todos míni, têm recortes geométricos trabalhados em bordas arredondadas.

Forum Tufi Duek abriu o dia com uma coleção que trouxe o lado sexy - sempre presente nas peças da grife - na transparência. Havia muitas blusas e vestidos feito de um tecido que brilhava sob a luz, mas que tinha uma transparência.

A única grife unicamente masculina a se apresentar no primeiro dia de SPFW foi a Reserva, que se inspirou na moda de rua dos anos 70 e colocou na passarela um homem que faz muitas sobreposições e mistura muitas cores nas calças e camisetas. Será que essa moda pega?

Por: Rebeca de Moraes

veja também