Propaganda de lingerie é proibida nos EUA

Propaganda de lingerie é proibida nos EUA

Atualizado: Segunda-feira, 26 Abril de 2010 as 12

Uma propaganda de lingerie da marca Lane Bryant foi proibida na televisão americana por "revelar demais" o corpo. Mas a grande polêmica sobre a questão é que a modelo do anúncio, Ashley Graham, é mais cheinha do que as convencionais, e, portanto, tem mais curvas, seios e bumbum a mostrar.

Os empresários da rede ABC, que se recusaram a veicular o comercial, estão sendo acusados de preconceito nos EUA. Já a Fox, que inicialmente também havia se recusado a exibir a propaganda, acabou transmitindo-a durante o intervalo do programa American Idol.

Um porta-voz da marca Lane Bryant se queixou dizendo que as propagandas da grife Victoria's Secret mostram tanto quanto eles mostraram, mas que não sofrem discriminação por exibirem.

veja também