Prótese capilar é novidade contra calvície

Prótese capilar é novidade contra calvície

Atualizado: Terça-feira, 1 Novembro de 2011 as 11:51

A função estética dos cabelos é óbvia, mas se engana quem pensa que é a única. Eles também agem como isolante térmico, protegendo a cabeça das radiações solares e da abrasão mecânica. Somado todos esses fatores, não é de se estranhar o porquê da calvície incomodar tanto. Ainda mais quando ela é decorrente do tratamento de quimioterapia, que sempre é associado a um problema mais sério de saúde. 

Muitos pacientes acabam recorrendo a lenços e perucas, mas uma nova tecnologia promete um resultado mais natural. Trata-se da prótese capilar, confeccionada com fios naturais e que não necessitam de cirurgia, nem internação ou uso de medicação prévia ou posterior ao procedimento.  

Aparência bem natural Desenvolvida nos Estados Unidos, a técnica desembarcou no Brasil representada pela empresa G.I.C International Hair. Segundo as responsáveis, “a prótese é feita com uma película sintética muito fina, chamada de ‘Micro Skin’, um polímero de alta densidade similar à pele humana”. Nesta película são implantados os fios de cabelos e depois ela é fixada no couro cabeludo do paciente com um cola resistente a puxões e aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

“O paciente terá uma aparência natural e uma vida normal, pois o produto é feito de acordo com o formato da cabeça, respeitando a cor e o tamanho desejado. Ele poderá lavar os cabelos, frequentar as praias, piscinas e praticar qualquer tipo de esporte. Portanto, sem restrições no seu dia a dia”, comenta o diretor geral da G.I.C., Norberto Levin.

A manutenção da prótese, que também serve para os calvos hereditários, deve ser mensal. “Em vez de ir ao cabeleireiro para cortar o cabelo, o paciente nos procura. Tiramos a prótese para fazer uma higienização no couro cabeludo, cortar os fios de cabelos que, eventualmente podem ter surgido, e a recolocamos com uma nova camada de cola. Se necessário, é possível trocar o modelo, com outros cortes e cores”, explica Levin. 

Antes de receber a prótese, o paciente passa por uma avaliação e, então, um profissional tira o modelo da área calva, e apenas esse espaço será coberto pela prótese. A aplicação é feita em 45 minutos e, depois disso, o executivo garante que o paciente pode retomar a sua rotina normalmente. “A prótese pode ser gradativa: começar com um cabelo mais curto e ir aumentando, como se tivesse crescendo naturalmente, até atingir o tamanho que o cliente achar ideal”, finaliza.

veja também