Queda de cabelo muda ao longo da vida

Queda de cabelo muda ao longo da vida

Atualizado: Quarta-feira, 31 Dezembro de 2009 as 12

Tem fase pior do que aquela quando nossos cabelos começam a cair? E isso pode acontecer não só com os homens, apesar de ser mais normal, mas, infelizmente, acontece também com algumas mulheres.

E as razões para a queda de cabelo são basicamente genéticas. Nos homens, o principal fator é devido à alopecia androgenética, ou seja, hormônio masculino e genético, que provoca queda de cabelo crônica e difusa. A evolução da alopecia androgenética inicia-se por volta dos 17 ou 18 anos, com significativa queda dos fios. Já nas mulheres, os fatores de calvície também podem ser hereditários, e devido ao uso excessivo de produtos e tinturas nos cabelos, problema de tireóide, entre outros.

Mas independente de raça e idade, é importante saber que o cabelo tem um ciclo de vida dividido em três etapas de desenvolvimento: a fase anágena, que corresponde ao crescimento ativo do cabelo e dura de três a seis anos; a fase catágena, que é o período de regressão, ou seja, quando o cabelo começa a morrer, essa fase dura três semanas e, por último, vem a fase telógena, que dura aproximadamente três meses, onde o cabelo é empurrado por um novo fio anágeno. "O cabelo é composto por fios nas três fases", completa a dermatologista Mônica Carvalho.

Ela ainda afirma que o início da queda de cabelos varia da puberdade até a quarta década, com variação de intensidade e ritmo, dependendo de como cuidamos do cabelo para não afetar seu ciclo. "Em mulheres é normal que se inicie na sexta década, coincidindo com a menopausa", diz a especialista.

Mônica afirma que a queda de cabelo nas mulheres é mais difícil de tratar, mas garante que o ideal é realizar um exame para diagnosticar o melhor tratamento a ser utilizado. "Os tratamentos mais indicados são: espironolactona, que inibe o hormônio masculino e evita queda de cabelo nas mulheres, a loção à base de minoxedil, tratamento com mesoterapia e finasterida". Portanto, se seu problema é a perda de cabelo e isso te incomoda, procure um médico, verifique o melhor tratamento e dê adeus à queda dos fios!

Outras causas que também levam à perda de cabelo:

Pós-Parto: Quando a mulher está grávida ela perde menos cabelos do que perderia normalmente caso não estivesse nesse período. No entanto, após o parto, muitos fios entram na fase de repouso do ciclo. Em aproximadamente 2 a 3 meses após o parto, algumas mulheres irão notar uma quantidade aumentada de fios em pentes e escovas. Este fato pode perdurar de um a seis meses, mas se resolve na maioria dos casos.

Dieta Inadequada em Proteínas: Algumas pessoas que fazem dietas pobres em proteínas ou têm hábitos alimentares anormais podem desenvolver desnutrição protéica. O corpo irá economizar suas proteínas fazendo com que os fios que se encontrem na fase de multiplicação passe para a fase de repouso. Passando dois ou três meses pode haver uma queda maciça dos cabelos.

Tratamentos de Câncer: alguns tipos de tratamentos para câncer farão com que as células responsáveis pelo crescimento dos cabelos parem de se dividir. Os cabelos começam, então, a ficar mais finos e quebradiços. Isso ocorre de uma a três semanas após o início do tratamento. Pacientes podem perder mais de 90 % dos seus cabelos. No fim do tratamento, o crescimento capilar se inicia.  

Baixo Nível de Ferro no Sangue: A deficiência de ferro pode também levar a queda de cabelo. Algumas pessoas não ingerem ou não absorvem bem o ferro. Mulheres que têm o período menstrual de volume ou duração prolongada também podem desenvolver esta deficiência. A detecção da redução do ferro no sangue é feita através de exames laboratoriais e pode ser corrigida pelo uso de comprimidos ou medicações que contenham ferro.

veja também