Saiba como resolver os principais problemas dos pés

Saiba como resolver os principais problemas dos pés

Atualizado: Quarta-feira, 4 Março de 2009 as 12

Com a temperatura nas alturas, não apenas pernas, colos e ombros ficam naturalmente em evidência, mas também os pés. Livres de calos, dores, micoses nas unhas, ressecamento, frieiras, manchas, unhas encravadas e cheiros desagradáveis – males que podem acometer os pés em época de termômetros quentes –, se bem cuidados eles revelam uma sensualidade que, pouco a pouco, começa a aflorar na primavera.

A melhor maneira de evitar esses problemas é visitar a manicure e o podólogo, ao menos uma vez por mês. Além disso, alguns cuidados básicos podem ser feitos sem sair de casa. "Manter os pés sempre limpos, secos, hidratados, com as unhas bem aparadas pode evitar uma série de doenças desagradáveis", afirma Alessandro Guerra, coordenador técnico da Doctor Feet.

A unha encravada é um dos problemas mais conhecidos e dolorosos. A dor pode piorar se o procedimento não for feito de maneira correta. "Somente o podólogo está habilitado para exercer esse tipo de tratamento, pois são necessários alguns métodos técnicos para a correção da unha de forma a não sentir dor", afirma Alessandro.

Calos costumam ser frutos de esforços a que os pés, que sustentam toda a estrutura corporal, submetem-se diariamente, mais ainda se os calçados são elevados e sem ventilação.

Sapatos fechados causam fluídos de suor em excesso, oportunidade para os fungos se proliferarem, causando o temido chulé. "Não usar os mesmo sapatos todos os dias, e nem tão pouco as meias, pode ajudar a minimizar o problema. Existe uma receita caseira que pode ser utilizada: para cada litro de água coloque uma colher de sopa de água sanitária e deixe os pés de molho", orienta a podóloga Eni Lima.

Ao contrário do que as pessoas pensam, praias e piscinas não são as principais deflagradoras das micoses. Os fungos que provocam a doença estão na pele e podem não se manifestar em algumas pessoas, geralmente aquelas que regularmente mantêm a rotina de tratamentos de pedicure ou podólogo.

Tente você também...

Evitar pegar emprestado ou emprestar toalhas e outros objetos pessoais, assim como ficar descalço em banheiros públicos. Lixar as unhas e a base dos pés a cada quinze dias para retirar as células mortas que contribuem para rachar, ressecar ou formar calos, instigados também pela textura dessa parte do corpo - originalmente mais grossa, além dos tradicionais cremes para hidratar. Lavar e secar muito bem entre as dobras após o banho. Evitar sapatos fechados e saltos muito altos.

mportante..

"Existem "podólogos(as)" que fazem cursos em um dia, por isso é importante certificar se o profissional é habilitado e aprovado para exercer. A Associação Brasileira de Podólogos – ABP tem em seu site (www.podologo.com.br) a relação dos cursos aprovados. Isso é importante para que o paciente não corra nenhum risco, alerta o presidente da Associação Brasileira de Podólogos, José Corrêa Ramos.

veja também