Saiba identificar os sinais de perigo dos seus cabelos e acabar com eles

Saiba identificar os sinais de perigo dos seus cabelos e acabar com eles

Atualizado: Terça-feira, 2 Fevereiro de 2010 as 12

Mulher se preocupa e valoriza muito um cabelo bem cuidado. Também, não é para menos, faz realmente toda a diferença. Mas quem é que nunca passou por uma fase tensa com os cabelos? Aquela em que os fios não contribuem em nada com seu visual. Pois é, quando a saúde do cabelo não está legal, os fios logo denunciam. Aprenda a identificar os sinais de perigo para o cabelo e saiba como acabar com eles.

Quando os fios estão quebradiços, frágeis, caindo muito e com alteração de cor nas pontas significa que estão gritando por socorro. É claro que é normal perder cabelo, faz parte do ciclo vital dos fios, mas o sinal de alerta acende quando a diminuição de volume já é perceptível. O que fazer então? Algumas atitudes podem ser tomadas para resolver o problema. O mais simples é moderar o uso de grampos, fivelas e elásticos, porque a utilização prolongada desses acessórios traciona os fios, provocando sua queda.

Outra dica é massagear delicadamente o couro cabeludo antes de dormir. Fazendo isso, você pode ajudar a irrigar os bulbos que são a fonte geradora dos fios. A próxima dica serve não apenas para a saúde dos cabelos, mas para a saúde em geral: tente adotar um estilo de vida menos estressante e cuide da alimentação. Seus cabelos e organismo agradecem! Se nada disso adiantar, converse com seu dermatologista sobre o uso de princípios ativos como minoxidil, vitaminas, minerais e hormônios.

Outro sinal de perigo é a caspa, uma descamação do couro cabeludo. Na verdade, ela não é contagiosa. O problema aqui é puramente estático, mas que incomoda muito. Cristiana Arcangeli escreveu em seu livro "Beleza pela vida inteira" que o problema está ligado a fatores genéticos, ambientais e até emocionais, além de ser mais comum no inverno, por conta do aumento da velocidade da renovação celular e dos banhos de água quente.

Para resolver, procure usar shampoos específicos, porque diminuem a quantidade de gordura no couro cabeludo e a descamação. Uma vez por semana ou a cada 15 dias, dependendo da intensidade, é mais do que suficiente. E nas fases mais críticas, evite usar roupas escuras para não parecer que está nevando só em você.

A seborréia é outro sinal que indica perigo aos fios. Manifesta-se pela vermelhidão e descamação do couro cabeludo. Tudo indica que esteja associada à produção excessiva de oleosidade pelo couro cabeludo, a alterações hormonais, à carência de vitaminas do complexo B, a fatores genéticos, estresse e alguns tipos de fungos. A primeira atitude que você deve tomar quando surgirem os sintomas é procurar um dermatologista. Nos casos mais moderados da seborréia, o uso de shampoos anticaspa funcionam bem. Já quadros mais graves podem ser tratados com produtos à base de corticóides.

As pontas duplas também costumam incomodar, mas esse problema é o mais comum. Elas são causadas por conta da ação do secador, sol, vento, processos químicos, cloro e água do mar. Ou seja, difícil mesmo existir quem não tenha. A única solução para o problema é apostar na tesoura e cortar as pontas, mas dá para prevenir.

O livro "Beleza para a vida inteira" traz umas dicas ótimas. Aposte em reparadores de ponta à base de silicone que camuflam as pontas duplas e fazem com que fiquem temporariamente unidas, formando um filme protetor sobre os fios. Uma boa é experimentar produtos leave in ou em pomada e usar pentes de madeira com dentes largos e escovas de cerdas naturais.

É interessante também usar máscaras hidratantes e nutritivas a cada quinze dias. Na hora de secar as madeixas, não esqueça de deixar o secador a pelo menos 10 centímetros de distância dos fios. Depois, finalize com um jato de ar frio para fechar as cutículas.

por Tamirys Collis

veja também