Saiba quais os passos para escolher o perfume ideal para você

Especialistas listam cinco dicas para escolher a fragrância ideal

Fonte: Guiame, com informações de Marie ClaireAtualizado: terça-feira, 12 de maio de 2015 14:42
Tipos de perfumes
Tipos de perfumes

São muitos os tipos de perfumes. Entre eles, os adoçicados, cítricos ou florais, e só confunde na hora da compra. Mas para ajudar a encontrar o perfume que mais combina com a personalidade, confira as dicas de passos para escolher fragrância ideal.

1. Início

Inicialmente, é descobrir quais das cinco famílias olfativas principais você se identifica mais. Entre elas, estão os cítricos e os florais, que trazem frescor; os amadeirados e os adocicados, que reforçam a sensualidade; e os frutados, que ajudam a levantar o astral. Segundo a perfumista da Natura, Verônica Kato, ao escolher uma dessas notas, basta experimentar suas derivações. “Peça para o vendedor as fragrâncias que tenham o aroma escolhido como elemento principal e veja como ele funciona com outras nuances. Os cítricos combinados com notas de ervas e especiarias ficam muito interessantes”, diz a perfumista.

2. Personalidade

César Veiga, coordenador de núcleo de avaliação de fragrâncias de O Boticário, explica que o perfume tem que ser capaz de refletir a sua personalidade. “Para a mulher discreta, as notas florais são superdelicadas, conferindo também uma característica coringa para o dia-a-dia. A família das lavandas costumam ser uma ótima escolha.”, explica. Já para as mais ousadas, o especialista indica os florais orientais ou os frutais com mais presença. “As notas gourmand ou de frutas vermelhas, trazem um toque irreverente e sensual”, sugere César.

Já Renata Aschar, especialista em perfumes e autora do livro “Brasilessencia: A cultura do perfume”, o clima também pode ser levado em consideração. As fragrâncias leves, como os florais frutais e os cítricos, funcionam muito bem nos dias quentes. No inverno, a estação pede perfumes mais encorpados. “Toques amadeirados e orientais trazem aconchego”, explica Renata.

3. Teste na pele

Comprar um perfume só porque ele ficou incrível na sua amiga nem sempre dá certo. Segundo Verônica Kato, cada um tem um cheiro natural diferente - que pode ou não combinar com a fragrância escolhida. Experimentar é importante. Ao entrar na perfumaria, teste alguns aromas nas fitas e depois selecione até três para aplicar na pele, mas tenha paciência. Renata Aschar sugere esperar no mínimo 15 minutos para permitir que o perfume aja na pele. “Isso porque, logo após a aplicação, sente-se apenas as notas de saída, que evaporam mais rapidamente” explica a perfumista. Depois, começam a aparecer as notas de corpo, que duram em média 40 minutos. Por último, surgem as notas de fundo, que podem durar mais de oito horas. “A dica é dar uma voltinha no shopping antes de decidir por qual comprar”, brinca Renata.

Além disso, o tipo de pele interfere: as oleosas tendem a fixar melhor os perfumes do que as secas. Isso porque a base álcoolica tem afinidade com o óleo. Como as fragrâncias são supervoláteis, a evaporação acontece muito mais rápido em peles secas. “A dica é passar um hidratante neutro antes de aplicar o perfume ou borrifar um jato acima da cabeça para as gotinhas caírem nos fios do cabelo, que já possuem oleosidade própria”, diz Verônica.

4. Pausa nos cheiros

Diante de tamanha variedade o ideal é se controlar. César Veiga recomenda sentir, no máximo, até sete fragrâncias - e experimentar na pele de duas a três. “O sistema ofaltivo satura. Quanto mais você pede dele, menos ele vai dar uma resposta”, explica. Já Renata Aschar aconselha a cheirar um local da própria pele sem perfume quando a experimentação começar a ficar confusa.

5. Perfume x Colônia

Basicamente, os perfumes são feitos de óleos essênciais, água e álcool. A quantidade dessas essencias vai definir o tipo de impressão que você quer causar em uma determinada situação. O perfume ganhou status de acessório e, hoje, é possível desapegar da fragrância preferida e ter opções diferentes para ir ao trabalho ou a um encontro especial. Entenda como cada uma funciona:

Eau de Cologne (ou água-de-colônia, no Brasil): com cerca de 5 a 8 % de concentração de essências, os famosos splashs ajudam a prolongar o frescor do banho e podem ser reaplicados sem dor de cabeça. “Como tendem a ter menor duração na pele, são ótimas opções para ir à academia, por exemplo”, sugere Verônica Kato.

Eau de Toilette (ou deo-colônia, no Brasil): as colônias tem cerca de 10% a 12% de concentração. São elas que contemplam a maior parte do portifólio de quase todas as marcas. Com duração de no minimo 8 horas, são indicadas para o uso diário.

Eau de Parfum (ou deo-parfum): com uma concentração mais generosa, de 15% a 18%, uma borrifada do perfume basta. “Estes são aqueles frascos que guardamos para uma ocasião especial”, diz César Veiga.

Parfum: a concentração é fortíssima, acima de 20%, e não é muito comum vê-los pelas prateleiras. “Os superconcentrados costumam vir em vidros pequenos e com preços inacessíveis”, explica César.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições