Saiba quais tratamentos estéticos devem ser evitados no Verão

Saiba quais tratamentos estéticos devem ser evitados no Verão

Atualizado: Terça-feira, 27 Setembro de 2011 as 10:22

Para você, verão é sinônimo de sol, calor, praia e piscina? Então, saiba que agora é a hora de desacelerar os tratamentos estéticos, já que os médicos são unânimes em dizer que eles não combinam com sol.

O motivo é um só: a incidência de raios solares pode estimular o aparecimento de manchas ou queimaduras em peles sensibilizadas por procedimentos como peelings químicos e lasers.

“Todos os procedimentos que resultam em descamação ou pigmentação da pele exigem que a pessoa evite o sol”, atesta a dermatologista Flávia Maklouf.

Os grandes inimigos da pele no verão são os peelings químicos e abrasivos, indicados para rejuvenescimento, renovação e clareamento da pele, o laser ou a luz pulsada, usada para depilação, e a escleroterapia, utilizada para eliminação de vasos ou estrias. “A depilação a laser, por exemplo, exige que o paciente fique um mês antes e um mês depois longe do sol a fim de evitar queimaduras e um conseguir bom resultado na eliminação dos pelos”, ressalta a dermatologista.

Segundo Flávia, todos os tratamentos podem ser realizados em qualquer época do ano, desde que o paciente esteja ciente dos cuidados que deve tomar antes, durante e após. “Mas o verão realmente não é o melhor período do ano para a realização de certos procedimentos”, reconhece a especialista.

“Alguns tratamentos exigem que a pessoa tome cuidados, como evitar exposição solar direta, usar filtros solares com FPS alto e com proteção para raios UVA e UVB e, ainda, proteger as áreas tratadas com roupas e chapéus, dentre outros cuidados recomendados pelo médico de acordo com cada tipo de tratamento. E, convenhamos, no verão, principalmente, nas férias, é bem difícil cumprir estas exigências”, afirma Flávia.

Qualquer que seja o tratamento, é sempre muito importante conversar com o médico para tirar dúvidas e pedir orientações. “Só um especialista pode dizer quando os procedimentos podem ser realizados e quanto tempo longe do sol será necessário ficar antes e após a aplicação”, completa Flávia Maklouf.

Cuidados necessários

Se você está com o seu tratamento em andamento, serão necessárias algumas adaptações no seu verão. Confira a seguir e lembre-se: sempre consulte seu dermatologista para pedir orientações.

- Se você está utilizando ácidos, pode continuar o tratamento, mas com uma fórmula mais suave do que a usada no inverno. E a utilização de filtro solar, com FPS alto, deve ser diária. Se você for viajar para a praia, é recomendável interromper o tratamento uma semana antes da viagem.

- Quanto aos peelings, no verão, só devem ser feitos os muito superficiais, como os de ácido glicólico, que tem baixa concentração. E, mesmo assim, alguns cuidados devem ser tomados para evitar a incidência de raios solares diretamente nas áreas tratadas.

Tratamentos liberados

Aplicação de toxina botulínica, preenchimentos faciais, limpeza de pele, drenagem linfática, massagens manuais ou em aparelhos para flacidez facial e corporal ou para diminuição de gordura localizada, e esfoliações corporais para renovação celular são totalmente liberados no verão. O bronzeamento a jato também está liberado, então, que tal aproveitar para ganhar a cor do verão de forma saudável?

veja também