Sapatos inspirados na literatura

Sapatos inspirados na literatura

Atualizado: Terça-feira, 12 Julho de 2011 as 9:39

Uma coleção inspirado no Best seller “Trem Noturno para Lisboa” é um tanto inusitada. Mas para a marca como a D.Frent  nem tanto. Para quem não conhece, a D.Frent é a grife de sapatos de luxo da arquiteta Lara Martins. Seus maiores diferenciais estão pautados no tripé: design inovador, exclusividade e qualidade extrema e no trabalho do couro que resultam em modelos que se sobressaem pela singularidade e forte viés artístico baseado nas mais diversas áreas da escultura, literatura e arquitetura. Já deu para notar qual a linha da marca.

Já venho acompanhando o trabalho de Lara à distância, mas conheci de perto quando estive na Galeria Showroom no terraço da Daslu e pude ver de perto a sua coleção, esta coleção inspirada na literatura. Nem preciso dizer que me apaixonei. O trabalho é minucioso, perfeito. Só para ter uma idéia, alguns modelos são escritos a mão por profissionais da caligrafia profissional.

A grife aposta em uma temporada lúdica e sofisticada. A inspiração veio do livro “Trem Noturno para Lisboa” do autor suíço Pascal Mercier. O enredo lúdico e mágico, onde o personagem Gregorius Mundus, embarca rumo ao universo desconhecido de outro personagem conectou a arquiteta ao mundo da criação, e fez esta coleção intitulada “Lições pela literatura”.

As peças são exclusivas, e a marca traz peças confeccionadas à mão por artesões habilidosos, pontuando a raiz luxuosa e original da grife. A peculiaridade dos modelos é sublinhada em linhas exatas, cabedal inteiro que desce até o salto, bico quadrado e salto com 2.5cm, ideal para um calçado feminino que agregue conforto e elegância a qualquer produção.

Na cartela de cores, os tons neutros, que espelham o universo introspectivo do livro são mesclados as cores vibrantes da estação e do mundo externo. O couro por sua vez recebeu três tipos de trabalhos especiais: ele vem perfurado com desenho geométrico para criar o “D.”, de D.Frent; pode aparecer pintado à mão ou escrito por uma calígrafa profissional.

Os modelos da nova coleção chegam no estilo peep toe, com recorte minúsculo na frente, mas algumas peças surgem fechadas e com influências nos calçados masculinos, como o monkstraps (aqueles com fivelas).

veja também