Seis pontos para você refletir antes de cortar o cabelo curto

Seis pontos para você refletir antes de cortar o cabelo curto

Atualizado: Segunda-feira, 25 Outubro de 2010 as 10:12

Cheios de personalidade, os cabelos curtíssimos ganham aind mais evidência quando a temperatura aumenta. A tendência cheia de estilo e sensualidade fez a cabeça da atriz britânica Emma Watson, atriz de Harry Potter, que passou a tesoura nas madeixas douradas. Por aqui, quem lança a moda é a atriz Ana Paula Arósio, que tosou seus caracóis em nome dos fios curtíssimos.

Mas, toda mulher sabe bem que não é fácil tomar a decisão de abandonar o cabelão, ainda mais se for uma mudança radical. A ideia de um possível arrependimento, e depois a espera para os cabelos crescerem novamente faz muita gente deixar a vontade de lado. Pode parecer clichê, mas a melhor maneira de se livrar do remorso é ir decidida ao cabeleireiro. Antes disso, para te ajudar a tomar essa decisão, o Minha Vida foi perguntar aos especialistas o que é fundamental você saber antes de mudar o visual de vez. Confira:

1. Ouça o seu espelho

Você tem que gostar do que está vendo. Então, por que não contar com a ajudinha dele na hora de decidir o corte? O cabeleireiro Alexandre Krizek, do instituto Krizek, aconselha a fazer uma boa análise de suas características mais marcantes e tentar se imaginar com o novo penteado. "Se a pessoa não gosta do próprio pescoço ou acha que tem as orelhas muito grandes, por exemplo, é bom não arriscar o corte curto, já que os cabelos curtíssimos evidenciam bem essas regiões do rosto", explica o profissional.

No entanto, se a vontade for mesmo forte, saiba que existem outros tipos de cortes curtos que escondem certas características. "Se a pessoa está com muitas dúvidas, vale a pena marcar uma consulta com um visagista. Ele fará um estudo de todas as suas características e ajudará a cliente a escolher o que for mais indicado para o formato do rosto dela", aconselha Alexandre.

2. Valorize o seu rosto

Para o cabeleireiro Emerson Pedroso, do salão Beauty Hair, os cabelos curtíssimos ficam ótimos para formatos de rosto oval ou triangular, pois suavizam a expressão. "Já para o rosto arredondado, o chanel de bico bem curtinho e com franja diagonal pode ser uma boa opção para equilibrar os traços e suavizar o redondo", ensina Emerson. "A nuca bem batidinha e a parte da frente um pouco mais comprida compõe um look super moderno." Também é preciso prestar atenção ao tamanho da face. Os rostos muito pequenos ficam parecendo ainda menores com os cabelos curtinhos. O mesmo cuidado vale para rostos alongados.

Para o visagista Robson Trindade, do Red Door ? Salon & Spa, quem tem rosto redondo ou bochechas mais evidentes pode ter cabelo curto, mas uma dica é deixar a parte da frente do cabelo mais comprida para não dar a sensação de que o rosto é maior.

3. Respeite o seu tipo de cabelo

O próximo passo para a reflexão é observar o tipo do seu cabelo, além de volume, textura e a saúde dos fios. Como ensina Alexandre Krisek, se a pessoa tem a raiz levantada ou os fios muito danificados por causa da química, deve aguardar mais um pouco e investir em tratamentos de recuperação, como hidratação e cauterização. "Se a raiz do cabelo estiver comprometida há risco de o corte curto ficar muito volumoso. A solução é esperar os fios crescerem para sair a tintura."

Quem tem cachos não deve ter medo de ousar, desde que os fios estejam bem cuidados e o corte seja específico para esse tipo de cabelo. "Há algum tempo a Taís Araújo apareceu com os cabelos bem curtos e foi um sucesso, principalmente porque o corte estava adaptado ao tipo de cabelo dela, o crespo", analisa Alexandre Krisek. O cabeleireiro Emerson Pedroso completa: "Quem não tem cabelo naturalmente liso e quer apostar nos curtíssimos, precisa ficar de olho na manutenção."

4.Desfaça a ideia de que dá menos trabalho

Um erro bem comum é pensar que cabelo curto é mais prático que o longo e dá menos trabalho para arrumar e para cuidar. "Às vezes é até o contrário! Não basta só passar uma pomada, é preciso aparar de 2 em 2 meses e ter às mãos escova, mousse e secador. Essa história de lavou tá novo, não é bem assim", esclarece o cabeleireiro do Beauty Hair.

De acordo com Emerson, os cuidados são necessários justamente por causa da leveza do corte: "Quando o cabelo é comprido, ele fica mais pesado e mais fácil de ajeitar. Já o curto, adquire uma leveza que precisa ser ?domada? para não dar muito volume."

5. O segredo de tudo está no corte

Um grande receio de quem pensa em cabelos curtíssimos é de a aparência ficar masculinizada. Pois saiba que, com os detalhes do corte, o curto fica super feminino para as mulheres. Como ensina Emerson: "Se o corte é mais reto, há grandes chances de a mulher sair do salão com um visual mais masculino. Para as mulheres, o ideal é deixar as pontas desigualadas, bem irregulares mesmo. O desfiado vai deixar um aspecto leve e natural, além de sensual."

A nossa dica é que, antes de cortar, você dê uma boa olhada em revistas especializadas e escolha o corte que mais tem a ver com você. E lembre-se: personalidade é tudo! Portanto, não adianta querer escolher o corte que fica mais bonito na modelo, mas que não tem nada a ver com seu estilo.

6. Leva um tempo para crescer

Estamos sempre querendo mudar algo aqui ou ali em nossa aparência, algo que nos deixe renovados. Ponto positivo para os cabelos curtíssimos. Se você está mesmo a fim de cortar, vá em frente. Quem já fez garante ser libertador. Mas, há sempre o outro lado da moeda: se você enjoou do corte ou, pior ainda, cortou e se arrependeu, a pior etapa é esperar o cabelo crescer novamente.

"As clientes não gostam quando precisam deixar o cabelo crescer. Não adianta querer ficar mexendo no cabelo, o jeito é esperar mesmo", diz Emerson, ensinando também que nessas horas, prendedores e tiaras podem ser bons aliados.

veja também