Tudo branco

Tudo branco

Atualizado: Terça-feira, 6 Julho de 2010 as 9:29

Se você faz parte da turma que só coleciona roupas brancas das festas de Réveillon passados, está na hora de rever conceitos. Dos top desfiles do mundo, passando pelos tapetes vermelhos de Hollywood, até as mais badaladas festas sai de cena o pretinho básico e entra o branco iluminado.

O branquinho sem graça dos uniformes médicos - com permissão para brilhar na noite apenas nos vestidos de noiva - acaba de ganhar status glam, com acabamento deluxe e visual super fashion. Diane Kruger, Katy Perry, Taylor Swift, Kirsten Dunst e Emma Watson foram algumas das que apostaram no romantismo sexy da cor.

Na noite de entrega do Oscar, a toda-poderosa atriz americana Meryl Streep brilhou, elegante, com um modelito de mangas longas branco. Michelle Obama, Gwyneth Paltrow, Alessandra Ambrosio, Carolina Dieckman e Camila Pitanga são outras tantas que apostaram no look total white e desfilam por aí cheias de charme.

Como usar

De dia ou de noite, no trabalho ou na balada, o vestido branco (que pode ser em materiais como jérsei, jacquard, cetim e tule) definitivamente é senha cool entre os estilistas e fashionistas. O bacana é que a neutralidade da cor permite um jogo de estilo dos mais elaborados - dos acessórios ao make up.

Para a noite, combine com peças imponentes, maxibijoux e statment shoes - o contraste com o preto é uma bela aposta! Durante o dia, acessórios de palha e texturizados cumprem muito bem a função.

A maquiagem? Aproveite a luz que a peça dá e brinque com toda a sorte de esmaltes coloridos, olhos bem marcados e diferentes tons de batom, do vermelho ao rosa passando pelo pêssego (a mais recente mania de beauté!).

Em tempo: vale lembrar que Marilyn Monroe virou ícone de sensualidade no cinema depois de aparecer com um vestido branco ao vento (de chiffon, rodado e superdecotado) na cena do filme O Pecado Mora ao Lado em 1955. A indumentária foi criada pelo então figurinista dos estúdios Fox, Billy Travilla, e serviu de inspiração para muitos modismos que surgiram depois.

Por: Clara Reis

veja também