Um ingrediente aliado para a cosmética masculina

Um ingrediente aliado para a cosmética masculina

Atualizado: Quinta-feira, 23 Junho de 2011 as 8:30

Que pele de homem é diferente, a gente já sabe; que couro cabeludo é mais oleoso, também. Mas como resolver? Com tanta novidade em matéria-prima para os formuladores, uma delas é particularmente adequada para as composições especiais para homens: o ácido salicílico.   Um AHA muito especial...

O ácido salicílico é um b Hidroxi  ácido com propriedades queratolíticas e  antimicrobianas, o que significa que afina a camada espessada da pele e age evitando a contaminaçõa de bactérias e fungos oportunistas. É um ácido utilizado no tratamento de pele hiperqueratótica, isto é super espessada, em  condições de descamação como: caspa, dermatite seborréica, ictiose, psoríase e acne, problemas que atingem facilmente a ala masculina.É caracterizado ainda por ser um regularizador da oleosidade e também um antiinflamatório potencial.   A grande vantagem deste ácido é que  apresenta um bom poder esfoliativo e também uma ação hidratante, cuja característica principal é a capacidade de penetração nos poros ajudando na remoção da camada queratinizada com uma ação irritante muito menor que os outros ingredientes.     Polifuncionalidade   Mas não acaba aí,  além de tudo isso o ácido salicílico utilizado no combate à acne atua também no combate às rugas e ao envelhecimento cutâneo. À medida que ele desempenha este papel de esfoliante, faz com que a pele se torne cada vez mais fina facilitando a penetração de outros ativos, maximizando assim a atuação do produto sobre a pele.   É considerado um hidroxiácido de fundamental importância para a melhora da aparência da pele envelhecida. Em um recente congresso de Dermatologia da American Academy  of Dermatology realizado em São Francisco, ficou confirmado que o beta hidroxiácido -–ácido salicílico representa a próxima geração de produtos para o tratamento do envelhecimento cutâneo, pois melhora  a aparência da pele foto-envelhecida, com baixa irritação, quando comparado ao ácido glicólico.   O Dr. Albert Kligman, professor emérito de dermatologia da Universidade da Pensylvania (USA), conclui: “O ácido salicílico é efetivo na redução das rugas finas e linhas, além de melhorar a textura da pele, pois atua como esfoliante na superfície da pele e dentro dos poros, sem uma irritação cutânea elevada, comumente associada ao uso tópico do ácido glicólico”.   Limpa, refina, higieniza e renova!   Em um estudo realizado nos Estados Unidos comparando uma formulação com 1,5% de ácido salicílico e outra com 8% de ácido glicólico, o produto com ácido salicílico se mostrou um esfoliante mais efetivo. Esta vantagem pode ser atribuída à sua solubilidade em óleos ou em lipídeos, componentes comuns das formulações cosméticas. Sua ação esfoliante se concentra nas camadas mais externas da pele, ricas em lipídeos, onde a taxa natural de esfoliação se reduz com o envelhecimento, causando o acúmulo de células mortas e aparência opaca e áspera. De acordo com o Dr. Kligman, o beta-hidroxi-ácido também exerce uma ação esfoliante na parte interna dos poros, um benefício não apresentado pelo produto formulado com ácido glicólico, que é hidrossolúvel, o que pode levar a sua localização mais profunda na pele, causando uma irritabilidade maior.     Na sua próxima visita ao dermatologista, pergunte mais sobre esse ácido tão simpático!    

veja também