Xilocaína alivia dor na depilação, mas precisa de prescrição médica

Xilocaína alivia dor na depilação, mas precisa de prescrição médica

Atualizado: Quinta-feira, 8 Dezembro de 2011 as 8:18

Medicamento do grupo dos antiarrítmicos e dos anestésicos, usados para bloquear a dor como em operações cirúrgicas, a xilocaína (ou lidocaína), não tem muito tempo passou a ser usada em formulações cosméticas, como em loções pós-sol para o alívio das queimaduras, como também em manipuladas para diminuir a dor da depilação. Para quem sofre com a dor na hora da remoção dos pelos, a substância até parece ser a solução dos problemas, mas deve ser usada apenas sob prescrição médica.  

Segundo Dra. Fabiane Mulinari Brenner, dermatologista do Hospital VITA Curitiba, os dermatologistas recomendam a aplicação de cremes anestésicos com lidocaína ou similares em baixas concentrações e em consultório - especialmente se for aplicar em áreas grandes - antes de tratamentos a laser, por exemplo, mas isso requer conhecimento da pele e do perfil da paciente. 

Nas clínicas de estética, a utilização da xilocaína também deve ser feita com autorização médica e deve ser aplicada na pele duas horas antes do procedimento. Seu uso na depilação deve ser definido para cada paciente, pois varia de acordo com seu peso, o local a ser tratado e o tipo de pele.  

Por que tantos cuidados?

A xilocaína apresenta riscos apenas se for utilizada uma superdose ou aplicada em áreas muito extensas da pele. “É importante deixar claro que se trata de um medicamento e não deve ser usado continuamente”, afirma a médica. Ela explica ainda que o uso da xilocaína é seguro em pacientes jovens, sem lesões na pele que aumentem a absorção do produto. 

Existem no mercado, cremes que possuem em sua fórmula a lidocaína associada a outras substâncias que proporcionam uma sensação de dormência na pele, aliviando a dor na hora da depilação. Já o uso injetável só é liberado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) sob supervisão médica ou odontológica ou como prescrição nos casos de cremes e sprays.

veja também