25% das crianças sentem dores de crescimento

25% das crianças sentem dores de crescimento

Atualizado: Terça-feira, 11 Outubro de 2011 as 2:04

Apesar de possuir causa desconhecida e não haver consenso entre os especialistas, os pais devem estar atentos às chamadas dores de crescimento, que acometem 25% das crianças entre 5 e 10 anos com incidência equilibrada entre os sexos. Dr. Marcelo Reibscheid, pediatra do Hospital e Maternidade São Luiz e criador do portal Pediatria em Foco, esclarece as principais dúvidas.

A queixa de dor nas pernas pode ocorrer na infância e geralmente se localiza nas coxas, pernas e pés. Pode ser fraca ou muito forte, mas não impede que a criança ande ou corra assim que a dor passe.

“Algumas crianças não conseguem localizar a dor, ou então relatam um caráter itinerante, ou seja, cada dia em um lugar diferente. As mãos e os braços são raramente acometidos”, relata o especialista.

Em geral, as dores de crescimento não interferem nas atividades diárias e duram no máximo algumas horas. São mais frequentes ao final do dia, principalmente após a prática de exercícios físicos. As massagens no local da dor, compressas e alongamentos podem ser o melhor remédio.

“Importante ressaltar que essas dores não acompanham inchaço ou febre. A presença desses sintomas pode indicar outra doença. O ideal é consultar o pediatra para que não haja erros no diagnóstico e evitar sempre a automedicação”, alerta Reibscheid.

Explicar para as crianças que o incômodo é normal e passageiro contribui para que fatores emocionais não agravem o problema. O carinho dos pais nesse hora é fundamental para aliviar os sintomas.

veja também