74% aprovam proibição de remédio para emagrecer

74% aprovam proibição de remédio para emagrecer

Atualizado: Sexta-feira, 22 Julho de 2011 as 11:15

Pesquisa mostra ainda que minoria admite fazer dieta e 79% elegem exercícios como a melhor forma para perder peso.   Uma pesquisa feita com 1.000 pessoas maiores de 18 anos mostra que sete em cada dez brasileiros aprovam a proibição dos medicamentos emagrecedores, medida sendo estudada pelo governo brasileiro e que deve ser decidida até o final do ano.

Segundo a empresa de consultoria GSK, autora do estudo, 74% dos participantes da enquete afirmaram ser favoráveis ao veto da comercialização destes tipos de medicamentos e o motivo principal, avaliou a GSK, é que as drogas fazem mal à saúde.

O levantamento foi divulgado nesta quinta-feira (21) e identificou ainda que a minoria das pessoas admite fazer algum tipo de dieta . Entre os homens entrevistados, 14% falam fazer algum controle alimentar. Já entre as mulheres, a porcentagem sobe para 22%. Recente estudo feito pelo Ministério da Saúde mostrou, no entanto, que quase metade da população brasileira (48%) está acima do peso .

A pesquisa GSK também apurou que, na avaliação dos participantes, os exercícios físicos são as fórmulas mais eficazes para conseguir um peso adequado, opção escolhida por 79%. Já a dieta, aparece como a segunda maneira mais efetiva para o emagrecimento (40%), sendo menos citada pelos mais jovens dos 18 aos 24 anos (29%). Os remédios para emagrecimento são selecionados apenas por 4% da população.

Os participantes foram ouvidos em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife, Fortaleza, Belém, Brasília, Goiânia e Manaus    

veja também