A difícil missão de passar pelo inverno

A difícil missão de passar pelo inverno

Atualizado: Quarta-feira, 25 Junho de 2008 as 12

O inverno chegou e então é hora de tirar casacões, botas e blusas de lã do armário, mas não é somente o nosso vestuário que muda na estação mais fria do ano, o cardápio também fica mais "pomposo". Chocolates quentes, cappuccinos, trufas e aquele pãozinho quente com manteiga passam a fazer parte de um cardápio quase que diário.

Em geral, as pessoas acreditam que no inverno precisamos de mais calorias para manter o corpo aquecido. Embora ocorra uma discreta elevação no gasto de combustível do corpo para manter a temperatura em níveis estáveis, ela não é grande suficiente para justificar o aumento da ingestão de calorias. Essa idéia de que o corpo pede mais comida durante o inverno é uma questão psicológica, sem explicação metabólica alguma.

Praticar exercícios é importante em qualquer estação do ano

Que no inverno a vontade de ir para a academia é menor, nós sabemos. Muitas pessoas tendem a ficar mais deprimidas nessa época do ano. Conseqüentemente, há uma queda na produção de serotonina, neurotransmissor que promove uma sensação de bem-estar, e elas se sentem "para baixo". Para suprir essa sensação de tristeza e desânimo, a maioria das pessoas, principalmente as mulheres, acabam descontando na comida e por isso engordam!

Inverno e a vontade de comer alimentos calóricos

E essa vontade de comer alimentos mais calóricos? A explicação é científica também, preste atenção: a origem dessas trocas está na necessidade do organismo se adaptar à temperatura ambiente. No calor, temos mais sede e menos fome. Preferimos alimentos mais frescos para compensar a transpiração. No inverno, a necessidade de repor água é menor. E damos preferência a alimentos com gordura, mais calóricos e de digestão mais lenta, que proporcionam sensação de saciedade por mais tempo.

Portanto se o cardápio fica mais calórico e as roupas que usamos cobrem o corpo inteiro, é mais fácil acumularmos algumas "gordurinhas" extras e assim elas ficarem escondidas em meio às roupas. Senão tomarmos cuidado, o problema será quando o inverno passar e a roupa encolher.

Veja como driblar alguns perigos do inverno:

Emagreça a tábua de frios. Troque os queijos amarelos, que possuem muita gordura, pelos queijos magros e para acompanhar, substitua o pão italiano pelo integral ou sírio torrado. Tome um prato de sopa antes de ir às noites de fondue. Um caldo de legumes ajuda você a se controlar diante dos queijos derretidos. Agende o dia e a hora do docinho. Se a sobremesa for imperdível, pegue leve no prato principal: reduza os carboidratos, vá de carnes magras como ave ou peixe com verduras e legumes. No restaurante, recuse o couvert, evite fritura, fique longe dos pratos gratinados, do molho branco e dos cremosos como funghi e rosé, que contêm creme de leite. Prefira massas integrais sem recheio e com molho ao sugo, carne, ave ou peixe assados, grelhados ou cozidos. Beber algo quentinho é uma ótima saída para enganar a fome no inverno. Por causa da temperatura alta, você toma a bebida mais devagar e fica mais tempo em contato com o sabor, o que aumenta a saciedade. Por fim, não faça do inverno seu inimigo! Aproveite esse período em que ficamos totalmente cobertos e faça uma mudança radical!  

Postado por: Claudia Moraes

veja também