A prática da atividade física ajuda no tratamento contra a osteoporose

A prática da atividade física ajuda no tratamento contra a osteoporose

Atualizado: Segunda-feira, 17 Outubro de 2011 as 11:28

A afirmação do Dr. Américo Marques, médico e criador do Osteofit, do Centro de Bem-Estar Levitas (www.levitas.com.br), ilustra bem a importância do exercício de impacto na prevenção e tratamento de osteopenia e da osteoporose. Dados apontam que 200 milhões de pessoas no mundo sofrem com este mal, sendo aproximadamente 15 milhões delas no Brasil. O cenário é preocupante tendo em vista que cada vez mais as pessoas convivem com fatores de risco como tabagismo, alcoolismo, sedentarismo e estresse. Dessa forma, se a população não criar consciência da importância de se mudar alguns hábitos e realizar atividades físicas, muito provavelmente em pouco tempo os números serão bem maiores.

Tendo esse cenário em mente, Marques acredita que a atividade física é a ferramenta ideal para estimular a formação óssea por meio do fortalecimento muscular e de exercícios com impacto moderado. “O Osteofit é baseado em exames laboratoriais e de densitometria óssea, que detectam a absorção e eliminação de cálcio no organismo e a quantidade de vitamina D presente. A partir da análise dos resultados, a equipe de orientadores, composta por fisioterapeutas e educadores físicos, desenvolve treinos personalizados”, afirma.

De acordo com o médico, um atendimento personalizado faz a diferença. “Como realizamos um acompanhamento muito próximo conseguimos ter resultados muito satisfatórios em um curto período. Por isso, ao contrário dos padrões internacionais estabelecidos e praticados aqui no Brasil, que solicita densitometria óssea anual e apenas em dois pontos, nós solicitamos a cada seis meses e avaliamos cinco áreas do corpo para identificar o risco do cliente”, afirma.

As áreas analisadas são: lombar e fêmur não dominante (já avaliados nos padrões internacionais), bem como fêmur dominante e antebraços. Marques explica que a avaliação de cinco partes do corpo é importante para elaborar um treino ainda mais específico e evitar que se confunda uma coluna com osteófitos com uma coluna saudável.

A própria Organização Mundial de Saúde (OMS) acredita na atividade física na luta contra a osteoporose. Eles têm uma boa iniciativa, a “Bone and Joint Decade” (http://www.boneandjointdecade.org/) que discute o tema osteoporose e tem como lema o “Keep People Moving”, reforçando que a prática de exercícios físicos (e não apenas a ingestão de cálcio de forma isolada) é o melhor “remédio”.

Com a proximidade do Dia Mundial da Osteoporose, celebrado em 20 de outubro, esse é um tema que deve ganhar relevância na opinião pública. Caso esteja desenvolvendo alguma pauta sobre o tema e precise de fontes que possam falar sobre o assunto, o Dr. Américo Marques tem disponibilidade para conceder entrevistas. Ele pode relatar a experiência do programa Osteofit que é pioneiro no segmento e conta com a participação de 65 clientes do Centro de Bem-Estar Levitas.

veja também