Agulhas microscópicas permitem que pessoas destreinadas apliquem vacina

Agulhas microscópicas permitem que pessoas destreinadas apliquem vacina

Atualizado: Terça-feira, 20 Julho de 2010 as 8:42

Um novo tipo de método para aplicar vacinas, usando agulhas microscópicas em vez das tradicionais, pode fazer com que as pessoas fiquem mais protegidas contra doenças como a gripe. A ideia é que pessoas sem treinamento médico, ou o próprio indivíduo, possam fazer a aplicação.

O sistema, criado por pesquisadores da Universidade Georgia Tech, nos Estados Unidos, usa um conjunto de microagulhas que são aplicadas como a pele em um procedimento parecido com o de adesivos de nicotina. As agulhas, que medem apenas 0,65 mm de largura, se dissolvem e chegam a camadas profundas da pele.

Nos testes, os pesquisadores aplicaram vacinas contra o vírus Influenza, causador da gripe, em cem camundongos. Um grupo recebeu a dose com vacinas com agulhas convencionais, aplicadas no músculo. Nos outros grupos foram usadas as microagulhas, sendo uma parte com a vacina e a outra sem o produto.

Quando foram infectados pelo vírus da gripe trinta dias depois, os grupos que receberam a dose conseguiram combater a doença, enquanto o outro ficou doente e morreu. Além disso, os pesquisadores descobriram que os camundongos vacinados com o uso das microagulhas apresentavam uma resposta melhor ao vírus e conseguiram "limpar" o invasor de seus pulmões de maneira mais efetiva.

Sean Sullivan, principal autor da pesquisa, diz que outra vantagem é a facilidade de aplicação.

- Nós queremos que as pessoas comprem os adesivos em um mercado ou farmácia e apliquem a dose em si mesmos, em casa. Como as microagulhas se dissolvem na pele, não existiram restos perigosos que as agulhas convencionais deixam.

Mas, antes de chegar ao público, o método ainda precisa passar por mais testes, para garantir a segurança.

veja também