Alemanha aprova polêmico teste genético em embriões humanos

Alemanha aprova polêmico teste genético em embriões humanos

Atualizado: Sexta-feira, 8 Julho de 2011 as 10:39

O Parlamento alemão aprovou nesta quinta-feira o uso, mesmo com restrições, de testes genéticos em embriões humanos.

O procedimento PGD (sigla em inglês de Diagóstico Genético de Pré-implantação) retira algumas células de um embrião em desenvolvimento para submetê-las a testes que detectam doenças de fundo genético.

Sob a nova lei, os pais terão de passar por sessões de aconselhamento. Os procedimentos para selecionar um embrião saudável, cujo teste tenha dado negativo para certas anomalias, ainda não estão definidos.

O tema divide a opinião de países do mundo todo, principalmente pelas questões éticas e religiosas envolvidas.

Uma das propostas que contava com o apoio da chanceler Angela Merkel sinalizava para o veto do PGD.

O argumento a favor da proibição era que o teste poderia levar a situações em que os pais escolheriam as características físicas de seus filhos como a cor do olho --o "designer baby", algo como bebê "desenhado" ou perfeito.

Os cientistas, entretanto, procuram salientar as implicações médicas do teste, como a identificação de doenças graves.    

veja também