Alunos sedentos por resultados rápidos lotam academias

Alunos sedentos por resultados rápidos lotam academias

Atualizado: Segunda-feira, 22 Novembro de 2010 as 9:04

Os aparelhos de musculação têm fila. Esteiras são disputadas quase a tapa. Novos programas e atividades parecem brotar do nada. Os "turistas", alunos de frequência bissexta, tornam-se habitués. A carga dos exercícios cresce diariamente. A descrição acima, válida para qualquer academia, não deixa dúvidas: a despeito do que diz o calendário, o verão já chegou. E, com ele, a vontade de ficar em forma. Não à toa outubro e novembro são os meses com maior índice de matrículas nesses estabelecimentos (a média é 10% maior do que no resto do ano). A busca por um corpo melhor, porém, tem data de validade. Apenas 30% dos novatos mantêm o treino a partir de março, segundo estimativas de instrutores consultados pelo GLOBO. O esforço concentrado divide profissionais de educação física, incertos de qual resultado é possível conseguir em um período tão curto, informa reportagem de Renato Grandelle.

O "projeto verão", como a corrida pela boa forma é apelidada, costuma seduzir principalmente as mulheres. Entre os homens, a adesão é significativa apenas entre os adultos jovens, de 18 a 30 anos. A resposta para o treinamento é variável, mas costuma ser maior naqueles que não têm o hábito de malhar. Para este grupo, qualquer esforço já provocaria uma mudança visível.

- Reparo que muita gente que vinha à academia só de vez em quando está treinando todos os dias. Todo mundo quer entrar bem no verão - conta a atriz Nicole Evangeline, aluna da Velox.

Quando começou a praticar musculação, em agosto, Nicole malhava três vezes por semana. Desde o mês passado, a atividade tornou-se diária. O treino, antes dominado pela preguiça, é hoje chamado de "happy time", e já lhe rendeu dois quilos de massa muscular.

- Queria mais definição e condicionamento. Pretendo continuar com este ritmo mesmo depois do verão, porque é preciso manter os resultados - anuncia. - Tinha muita vergonha de usar biquíni. Agora eu me sinto mais à vontade.

Para André Leta, diretor técnico da rede Proforma, é possível obter ganhos significativos em três meses, se o aluno tiver uma boa disciplina de treinamento e orientação nutricional. Em oito semanas, segundo ele, uma pessoa consegue perder até 4 quilos de gordura corporal.

veja também