Americanos dizem que é possível viver mais e melhor com sexo frequente, risadas diárias e alimentos certos

Americanos dizem que é possível viver mais e melhor com sexo frequente, risadas diárias e alimentos certos

Atualizado: Segunda-feira, 18 Outubro de 2010 as 9:29

Os autores do livro "Diminua sua idade" (Editora Best Seller), os americanos Frederic J. Vagnini e Dave Bunnell, não inventaram a tão sonhada pílula da juventude, mas garantem que é possível rejuvenescer em 15 ou até 20 anos sem apelar para tratamentos ditos milagrosos. Basta, garantem, seguir uma receita que inclui cortar gorduras saturadas, comer mais fibras, fugir do açúcar, dormir bem, fazer sexo e rir muito. E, ainda, não fumar nunca coisa alguma, exercitar-se, reduzir a cota diária de álcool e controlar o estresse.

Café da manhã, um grande aliado da juventude

A boa alimentação é um dos segredos da longevidade, explicam os autores, que também recomendam tomar um bom café da manhã, incluindo iogurtes, frutas e cereais. Esta refeição ajuda a sentir menos fome durante o dia e a ganhar anos saudáveis. Na lista do rejuvenescimento estão ainda consumir mais peixes ricos em ômega 3, como salmão e sardinha, beber muita água e evitar ao máximo os produtos processados, fontes ocultas de sódio.

Outra dica dos autores é saber escolher os carboidratos. Os de rápida digestão, que saciam em pouco tempo, injetam açúcar na corrente sanguínea e viciam. As frutas também podem ter alto teor glicêmico. As mais recomendadas são cereja, pera, ameixa, laranja, pêssego e uva.

Na lista dos 20 melhores alimentos - para viver mais e sem doenças - há amêndoa (rica em proteína, fibras e minerais), abacate (fornece gordura boa, vitamina E, ácido fólico e potássio), maçã (contém quercitina, que previne a oxidação celular), beterraba (reduz a oxidação do colesterol ruim, o LDL), linhaça (rica em ômega 3, protetor contra infarto), alho, brócolis, repolho e tomate (barreiras contra o câncer), azeite (rico em boas gorduras) e chá (age como antioxidante). David Bunnell reconhece que é difícil mudar os maus hábitos, mas garante que ninguém se arrepende:

- Pessoas na meia-idade ou mesmo na velhice que adotam hábitos saudáveis podem evitar ou minimizar as doenças associadas ao envelhecimento. Você ganha anos de saúde, mantendo-se independente e capaz de fazer o que deseja.

Bunnell explica que para algumas pessoas é mais difícil mudar o estilo de vida porque seus maus hábitos se tornaram vícios. Assim como há os dependentes de drogas, nicotina e álcool, há os viciados em açúcar, sal, gordura e inatividade.

- Comer lanches saudáveis entre as refeições é uma maneira de reduzir a fome e derrotar o vício. E andar pelo menos 1km de manhã ou à noite é uma forma de pôr um fim ao sedentarismo - explica o autor.

Falta de tempo não pode ser desculpa para não mudar os hábitos. Bunnell ensina um truque: ao acordar de manhã, a pessoa deve visualizar seu dia e se concentrar para realizar as tarefas mais importantes. Deve terminar a tempo para passar uma hora no fim da tarde ou à noite fazendo exercícios recreativos, como caminhada, natação, ioga, entre outros; ou mesmo se sentar em silêncio à noite para ler um livro ou uma revista por uma hora antes ir para a cama.

Outra atividade que ajuda a diminuir a idade, segundo Bunnell, é fazer sexo. Além de ser um bom exercício, mantém seus hormônios equilibrados e faz a pessoa se sentir bem consigo mesma.

- Quanto mais melhor, mas tente pelo menos uma vez por semana no mínimo - sugere. - Com essas dicas, é possível ampliar sua vida e seu vigor na meia-idade por 15 a 20 anos.

veja também